domingo, 22 de fevereiro de 2009

Inimizades e a Doutrina Espírita

Quando vemos o homem que se diz crente em Deus não ser capaz de se libertar das amarras do passado, por não conseguir perdoar seus irmãos pelas lutas vivenciadas no mundo físico, percebemos que nele há, ainda, traços de inferioridade, os quais terá que expurgar, cedo ou tarde, pelas próprias atitudes e, principalmente, pelo sentimento de amor, que terá de conquistar e renovar todos os dias.

O homem inferior, por si mesmo, está iludido em suas emoções, direcionando-se para uma vida de paixões, em cujas consequências estará envolto, pelo próprio grau de inferioridade de que é portador, sendo então compreensível que a lei de Deus o coloque, pouco a pouco na posição que lhe é preciso estar. Contudo, o indivíduo que se diz superior, que se mostra aos homens de forma superior, e que tem as possibilidades de ser superior, este, sim, terá cobranças maiores de Deus, pois está amplamente iludido e carreando aos outros, em muitas oasiões e situações, por seus atos e palavras escritas e faladas, o que em seu coração não se passa de verddeiro.

Oh! ilusão humana! Acordai, homens de Deus! Acreditai que em vossas palavras, ditas e escritas, e em vossos, atos, carreais vossos sentimentos para o próximo! Percebei as consequências das atitudes impensadas! Colocai na mente a dignidade e a razão dos justos, de quem cumpre a Lei de Deus!

Assim, quando combatermos os inimigos, que são considerados aqueles que se dizem porta-vozes da verdade, que constroem sentimentos de ódio ou maledicência nos corações dos homens, que criam ou instigam o sentimento de discórdia nas massas humanas, lembremo-nos do quanto já conseguimos conquistar, dentro de nós mesmos, da verdadeira capacidade de enfrentar a realidade prevista e aconselhada nos Evangelhos: a do sentimento do Amor em sua excelência.

Quando buscarmos propagar a palavra cristã, lembremo-nos de nos libertar destes sentimentos milenares do homem, que são a sede de vingança, a maledicência e o rancor, para que possamos, enfim, dizer, intimamente, para Deus, acima de tudo:

Eis me aqui, servo fiel, que solicita tuas bençãos e teu amparo, para a jornada que me aguarda, para que eu possa ser o construtor do meu próprio destino, contudo contigo como o grande Diretor Construtor e Criador do meu espírito imortal!

Que possa eu compreender sempre isso e, acima de tudo,amar como nunca amei; construir como nunca construi; aprender como nunca aprendi! Sendo seu servo, meu senhor, estou aqui para servir por todos os tempos.

Nesse momento, em que nos postamos em humildade a Deus, nos transformaremos em foco divino que irradiará luz e bondade, paz e misericórdia, justiça e amor. Assim, portanto, ensinou-nos Jesus.

Hemann

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...