quinta-feira, 9 de abril de 2009

Abençoada parceria

Já há muito, temos dito que a mente não é apenas poderosa usina de força, mas assemelha-se a um computador, registrando, em várias faixas, a "memória" de fatos, gestos, palavras, leituras ou discursos.(...)

O médium habituado a aparentar sentimentos que não possui e falar o que não sente, pode arair, também entidades mistificadoras, muitas vezes, de difícil identificação,constituindo-se em verdadeiro teste para os dirigentes de uma Reunião Mediúnica. Tais entidades usam de línguagem melíflua , apresentam-se com nomes conhecidos e respeitados, trazem graves exortações ou revelações, atraído pela vaidade do médium.

Naturalmente, estamos falando de interferências graves, mais comuns entre os que não se aplicam a estudar seriamente a Doutrina Espírita.

O desejo de saber atrair os espíritos de muito conhecimento, mas com sentimentos menos elevados. Nesses casos, é preciso que o médium direcione o seu desejo de saber para as faixas do "saber iluminado", sem o que, ele correrá o risco de se submeter à interferência de espíritos pseudo-sábios. Isso pode acontecer com os que têm a tendência para apresentar grandes revelações, tornando-se conhecidos ou endeusados. São frutos do orgulho, desastrosos para qualquer um, seja médium ou não.

A mistificação em si tem dois aspectos: a determinação do médium em enganar e a interferência de um espírito que, se fazendo passar por outro, apresenta ensinamentos que não resistem à luz da verdade.

É importante, portanto, que os médiuns de boa vontade, como os que aqui labutam, atentem para estes pontos:

- a importância de estudar para discernir;
- o cumprimento reto de todos os seus deveres no campo espiritual e material;
- atenção para o tipo de alimento espiritual que oferece à sua mente, todos os dias.

Estudai, trabalhai, servi, orai, e as interferências do plano inferior se tornarão cada vez mais raras. E, seguindo este programa, a vossa interferência, se houver, será como pingos de luz, valorizando e completando o trabalho dos espíritos bons que convosco se comunicarem, numa abençoada parceria para a conquista do bem, portanto a Mediunidade nada mais é do que um empréstimo do qual Espíritos e Médiuns se utilizam juntos, visando ao crescimento de ambos, nas tarefas do Amor e da Paz.

Yvonne

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...