segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

No caminho da vida

Reage a vida para nós em toda a parte, segundo a nossa própria ação.

Observemos a natureza, em sua feição pura e simples.

O rio, quanto mais profundo, mais requisita a contribuição de afluentes.

O incêndio cresce, conforme o combustível de que as suas labaredas se nutrem.

O fruto relegado ao abandono, converte-se em foco infeccioso, cada vez mais virulento.

Assim também nossos gestos de bondade enriquecem-nos o tesouro de simpatia, tanto quanto nossa incompreensão adquire número crescente de desafetos.

Nossa perseverança no dever bem cumprido transforma-se em jubilosa propriedade ao redor de nossos passos, enquanto que a preguiça, com a indiferença pelas obrigações que o mundo nos confere, depressa, transubstancia-se em penúria e enfermidade, na senda em que jornadeamos.

Habitua-te a procurar espinhos na vida alheia e viverás com um espinheiro no coração.

Procura as pedras da estrada e em pouco tempo respirarás num deserto empedrado.

Busca, no entanto, as boas qualidade do vizinho, e sublime compreensão coroar-te-á a cabeça.

Empenha-te na identificação do melhor, na teia de circustância da vida, e reconhecerás, em todos os acontecimentos de cada dia, a harmoniosa vontade de Deus, conduzindo-te à paz.

Não nos esqueçamos de que a Lei Divina expressa-se em nós, conosco e por nós, em todos os momentos da nossa existência.

Dela receberemos felicidade ou sofrimento, luz ou trevas, ânimo ou desalento, gelo ou calor, segundo as nossas próprias requisições, no uso dos talentos, que o Senhor situou em nossas mãos.

Aprendamos a semear o trigo da vontade, com todos, onde estivermos, na certeza de que movimentando no infinito bem os recursos que nos foram emprestados na Terra, estaremos amealhando a nossa riqueza imperecível para a glória celestial.


Autor: Emmanuel
Do livro: Mãos Marcadas

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...