sábado, 30 de julho de 2011

O Sentido Íntimo

O sentido íntimo
Para desenvolver, para apurar a percepção, de modo geral, é preciso, a princípio, acordar o sentido íntimo, o sentido espiritual. A mediunidade demonstra-nos que há seres humanos muito mais bem dotados em relação à visão e audição interiores, que certos espíritos que vivem no Espaço e cujas percepções são extremamente limitadas em vista da insuficiência de sua evolução.

Quanto mais puros e desinteressados são os pensamentos e os atos, numa palavra, quanto mais intensa é a vida espiritual e quanto mais ela predomina sobre a vida física, tanto mais se desenvolvem os sentidos interiores. O véu que nos esconde o mundo fluídico adelgaça-se, torna-se transparente e, por trás dele, a alma distingue um conjunto maravilhoso de harmonias e belezas, ao mesmo tempo que se torna mais apta a recolher e transmitir as revelações, as inspirações dos seres superiores, porque o desenvolvimento dos sentidos internos coincide, geralmente, com uma extensão das faculdades do espírito, com uma atração mais enérgica das radiações etéreas.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Elevemos o Pensamento

Elevemos o pensamento
Prezados irmãos, com o caração cheio de fé, com o espírito de serviço, o aprendizado constante e a luta permanente, conseguiremos varar as tormentas, os problemas, as angústias que visitam a todos de tempo em tempos.

O Senhor da Vida mostra-nos, constantemente, que as dificuldades fazem parte da vida humana e que somente um grande espírito de luta fará com que o homem ultrapasse a difícil e escura camada que envolve a humanidade terrena; camada essa que existe em função de nós próprios, dos nossos pensamentos tristes, revoltados, angustiosos, dos nossos pensamentos sem paz . Dia após dia, criamos essa espécie de camada de forças ruins em torno de nós.

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Riqueza

Riqueza
Se Jesus prometeu a entrada dos reinos celestes aos humildes e aos pequenos, é que a riqueza e o poder engendram muito frequentemente o orgulho, enquanto que uma vida laboriosa e obscura é o elemento mais seguro do progresso moral. No cumprimento de sua tarefa cotidiana, as tentações, os desejos, os apetites malsãos assediam menos o trabalhador; ele pode abandonar-se à meditação, desenvolver sua consciência; o homem mundano, ao contrário, é absorvido pelas ocupações frívolas, pela especulação ou pelo prazer.


Justiça e Responsabilidade

Justiça e responsabilidade
A lei dos renascimentos, dissemos, rege a vida universal. Com alguma atenção, poderíamos ler em toda a Natureza, como num livro, o mistério da morte e da ressurreição.

As estações sucedem-se no seu ritmo imponente. O inverno é o sono das coisas; a primavera é o acordar; o dia alterna com a noite; ao descanso segue-se a atividade; o espírito ascende às regiões superiores para tornar a descer e continuar com forças novas a tarefa interrompida.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Nós e César

Nós e César
“E Jesus, respondendo, disse-lhes: Daí, pois a César o que é de César e a Deus o que é de Deus.” – (Marcos, 12:17)


Em todo o lugar do mundo, o homem encontrará sempre, de acordo com seus próprios merecimentos, a figura de César simbolizada no governo estatal.

Maus homens, produzirão sem dúvida, maus estadistas.

Coletividades ociosas e indiferentes receberão administrações desorganizadas.

De qualquer modo a influência de César cercará a criatura, reclamando-lhe a execução dos compromissos materiais.

O próximo

O próximo
O próximo, em cada minuto, é aquele coração que se acha mais próximo do nosso, por divina sugestão de amor no caminho da vida.

No lar, é a esposa e o esposo, os pais e os filhos, os parentes e os hóspedes.

No templo do trabalho comum, é o chefe e o subordinado, o cooperador e o companheiro.

Na via pública, é o irmão ou o amigo anônimo que nos partilham a mesma estrada e o mesmo clima.

Auxiliemos

Auxiliemos
Aprende a usar a bênção de amor que Jesus depositou em teu coração, sob a forma de conhecimento superior, a fim de que a bondade celeste não esteja brilhando em vão contigo

Recorda que o Divino Médico não veio ao mundo para salvar os sãos.

Assim sendo,

não lances o fel envenenado da crítica sobre as úlceras do teu irmão atribulado;

não arrojes combustível ao incêndio que lavra no templo doméstico do teu vizinho em provação;

Indulgência ainda

Indulgência ainda
A indulgência não é apenas caridade para com os outros.

Erige-se igualmente como sendo processo de nos imunizarmos contra o impacto de vibrações destrutivas. Por isto mesmo, o tato deve estar conosco, à feição de porta-verdade, a fim de que os nossos pensamentos não venham a ferir os outros, tornando de outros para nós, de maneira a ferir-nos.

Assim nos expressamos porque a ideia em si é fonte de força em que a palavra se articula.

Aprendamos, ainda e sempre, a empregar a indulgência construtivamente, em se tratando das pessoas.

terça-feira, 19 de julho de 2011

Evolução

Evolução
Grandioso é o espetáculo da luta do espírito contra a matéria, luta para a conquista do Globo, luta contra os elementos, os flagelos, contra a miséria, a dor e a morte. Por toda a parte a matéria se opõe à manifestação do pensamento. No domínio da Arte, é a pedra que resiste as cinzel do escultor; na Ciência, é o inapreciável, o infinitamente pequeno que se furta à observação; na ordem social como na ordem privada, são os obstáculos sem-número, as necessidades, as epidemias, as catástrofes!

Não obstante, em frente das potências cegas que o oprimem e o ameaçam de todos os lados, o homem, ser frágil, ergueu-se. Por único recurso tem apenas a vontade e, com esse único recurso, tem continuado, sem tréguas nem piedade, através dos tempos, a áspera luta; depois, um dia, pela vontade humana, foi vencida, subjugada a formidável potência. O homem quis e a matéria submeteu-se. Ao seu gesto, os elementos inimigos, a água e o fogo, uniram-se rugindo e para ele têm trabalhado.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...