sexta-feira, 7 de setembro de 2012

A Prece



A Prece
Orar pelos espíritos infelizes, orar com compaixão, com amor, é uma das formas mais eficazes da caridade. Todos podem exercê-la, todos podem facilitar o desligamento das almas, abreviar a duração da perturbação que ressentem após a morte, por um impulso caloroso do pensamento, por uma lembrança benévola e afetuosa. A prece facilita a desagregação corporal, ajuda o espírito a desvencilhar-se dos fluidos grosseiros que o acorrentam à matéria. Sob a influência das ondas magnéticas que projeta uma vontade poderosa, o torpor cessa, o espírito reconhece- se, retoma a posse de si mesmo.

A prece por outrem, por nossos próximos, pelos infortunados e os doentes, quando feita com um coração reto e uma fé ardente, pode também produzir efeitos salutares. Mesmo quando as leis do destino causam-lhe obstáculos, quando a provação deve ser cumprida até o fim, a prece não é inútil. Os fluidos benévolos que traz em si acumulam-se para derramarem-se, durante a morte, no perispírito do ser amado.


“Reúnam-se para rezar”, disse o apóstolo. A prece feita em conjunto é um feixe de vontades, de pensamentos, raios, harmonias, perfumes, que se dirige com mais poder para seu objetivo. Ela pode adquirir uma força irresistível, uma força capaz de sustentar, abalar as massas fluídicas. Que alavanca para a alma ardente que coloca nesse impulso tudo o que há de grande, de puro, de elevado nela! Nesse estado, seus pensamentos jorram, como uma corrente imperiosa, em generosos e poderosos eflúvios. Às vezes, vê-se a alma em prece desligar-se do corpo e, maravilhada, em êxtase, seguir ela própria o pensamento fervoroso que projetava como precursor em direção ao infinito. O homem traz em si um motor incomparável, do qual não sabe tirar senão um medíocre partido. Para fazê-lo funcionar, duas coisas são suficientes, todavia: a fé e a vontade. 



Autor:  Léon Denis
Do Livro: Depois da Morte

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...