terça-feira, 18 de agosto de 2015

Salvar-se!

Salvar-se!
Salvar-se!
"E acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo."  (ATOS,2:21.)


Você tem o hábito de procurar em seu viver diário, a resposta para as suas dificuldades?

Todos os seres humanos têm as suas atribulações, sem exceção.

Por mais que invejemos a vida do outro, julgando que seja melhor do que a nossa, desconhecemos as dores íntimas que as aparências escondem.

O sofrimento existe para todos. Sofrimentos estes que surgem de formas variadas, de acordo com a necessidade de cada um. Todos os seres têm as dores de conformidade com os desafios a serem enfrentados, o que é próprio deste mundo, que é de provas e expiações.

Como o nosso modo de ver ainda é imperfeito, acanhado, não enxergamos as
coisas como elas realmente são. Buscamos ver as aparências e não além delas. É preciso ver o que há de belo, positivo, construindo o melhor, apesar de toda a dor.

Não! não pense que isto é apologia a dor, nem estímulo ao masoquismo. Busco o raciocínio lógico que nos dê consolo e nos leve ao crescimento, que desejamos e merecemos.

Quantas vezes já vimos as pessoas que fazem o bem, aquelas que são modelo, reclamarem de suas dores físicas?

E não são pessoas distantes da nossa realidade, basta que se observe as trabalhadoras do lar por exemplo, elas têm que dar conta de tantas responsabilidades que não há tempo para reclamações; vejam os trabalhadores nas casas de caridade, são tantas as providências a serem tomadas...

As dificuldades aparecem e nós pedimos ajuda a Deus, a Jesus, aos espíritos guias, ao anjo guardião e aguardamos que ela chegue da forma que esperamos, imediatamente.

Por desejarmos obter alívio imediato, esperamos que as soluções para os nossos problemas cheguem na velocidade da luz. Ansiamos tanto por respostas prontas, sem o nosso esforço contínuo, que não ampliamos o nosso olhar.

A vida que vivemos hoje, foi planejada ontem, antes de reencarnarmos, porque nos propusemos a fazer melhor hoje, donde se conclui que precisamos do que se passa em nosso dia a dia. Mas é claro que podemos plasmar melhores dias.

A oferta diária de oportunidades que a vida traz é rica, em experiências necessárias para o nosso crescimento, mas o crescimento dói; observemos as crianças como reclamam dores pelo corpo, porque ele está no processo de esticamento.

Assim é a vida, muitas vezes dolorida, para nos ajudar no entendimento do que é eficaz a nossa evolução, dentro dos aspectos que nos conduzem ao certo e ao errado.

Tenhamos a certeza de que sofremos, por opção, porque Deus não quer o nosso sofrimento, e não estamos sozinhos em nenhum momento de nossas vidas, por isso recebemos ajuda, orientação pela intuição e cabe que nos esforcemos para enfrentar as adversidades, com a certeza de que as bênçãos são inúmeras.

E como Jesus nos conhece intimamente, compreende-nos. E se propôs vir a terra para nos ensinar o amor de Deus, oferecendo-nos a noção de um Pai, bom e misericordioso. E mais ainda, por ser o nosso irmão mais velho, nosso Mestre querido, envia os recursos necessários promovendo em nós o aprendizado do bem viver.

O amparo diário que nos chegam, vem através os espíritos que nos amam, os nossos familiares, os nossos guias e por estarmos orientados o tempo todo, podemos errar menos, mas como somos livres para escolher, acabamos sofrendo além da medida, por não ouvirmos e não sabermos escolher acertadamente.

A salvação que todos devemos esperar é diretamente proporcional às dificuldades que temos em nossas vidas, pois são os subsídios para o crescimento necessário e a tão almejada felicidade, que nos aguarda pacientemente.

Salvar significa preservar, resguardar e é isto que Deus faz por nós, mas precisamos manter a vigilância para enxergarmos as orientações que  vem do alto, aproveitando-as positivamente em nossas vivências.

Resumindo, é fazendo o bem que crescemos, porque atentos à dor do outro superamos a nossa própria dor, assim estaremos salvos de nossas mazelas.


Autora: Magdala Alves         
Baseado no livro: Vinha de Luz, lição 129.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...