terça-feira, 1 de setembro de 2015

A Conclusão da Pesquisa

A Conclusão da Pesquisa
A Conclusão da Pesquisa
Companheiro espírita, o que não entendes ainda nos princípios do Espiritismo?

A singela pergunta surge com imensa importância, porque, sem o necessário entendimento do Espiritismo, há sempre falhas na utilização do estágio terrestre.

É imprescindível assimilar a Doutrina Espírita, nas entranhas da própria alma, para que seja vivida nas ações cotidianas.

Para senti-la, porém, urge compreendê-la, raciocinando.

Com todos os ensinamentos excepcionais divulgados pelas ciências e pelas filosofias da atualidade, não encontrarás a explicação das Leis que orientam a Vida Eterna, tanto quanto na intimidade da fé positiva que esposamos.

Quase todos os setores da existência humana já foram motivos para revelações espirituais.

Quase todos os fenômenos que sensibilizam a consciência já receberam na Terra essa ou aquela
palavra esclarecedora do Mais Além.

Mas o ideal espírita só abrasará o mundo se o acendermos no imo do próprio ser. Evitemos a derrota prévia das almas amodorradas na rotina e construamos o templo do estudo.

Ócio é coágulo da vida.

Não te contentes em declarar que conheces os postulados que abraças. Aprendizado não decorre de geração espontânea.

Analisa o teu conhecimento doutrinário nas horas de decisão. Em tais circunstâncias é que demonstrarás para ti mesmo e para os outros como se te gradua o brilho do Espiritismo no âmago da razão.

E faze testes rigorosos contigo, medindo a própria aplicação; abre indiscriminadamente um compêndio básico de Doutrina e verifica se dominas o assunto tratado nas páginas descerradas.

Visita uma biblioteca espírita e observa quantos volumes já analisaste com atenção.

Ouve um orador e repara se estás percebendo o conteúdo das palavras pronunciadas.

Considera qual o esforço que despendes por dia, por semana ou por mês, para realizar esse ou aquele estudo pessoal dos princípios que esposas.

Sopesa como e quanto já favoreceste, sem imposição, a benéfica renovação dos parentes, amigos e colegas que te cercam.

O homem não deve ser espírita apenas por inclinação.

Os Emissários Espirituais dos Planos Divinos não ditam mensagens, desde os albores da Codificação kardequiana, somente com interesse literário.

Visam a elevado fim: a instrução da Humanidade.

Por esses e outros motivos, reconhecemos o acerto da opinião indiscutível dos excelsos dirigentes do Espiritismo, nas esferas superiores, que, após minuciosa pesquisa, chegaram à conclusão de que, junto às calamitosas quedas morais e às deserções deploráveis de numerosos companheiros responsáveis pelo serviço libertador, entre todas as causas que dificultam a marcha da Nova Revelação na Terra, destaca-se, em posição de espetacular e doloroso relevo, a preguiça mental.



Autor: Ignácio Bittencourt
Do livro: Seareiros de Volta.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...