segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Espíritos Elementais

Espíritos Elementais
Espíritos Elementais
Os espíritos elementais, efetivamente, existem. O homem está longe de conhecer todas as formas de expressão da Vida no Universo.

Entre um reino e outro, temos os chamados seres de transição, porque, de fato, “na Natureza, nada dá saltos”.

A Vida, nas dimensões da matéria densa, em suas formas conhecidas, se desdobra e se continua nas Dimensões Espirituais, em formas inimagináveis pelos homens.

O espírito não regride em suas conquistas de caráter intelectomoral, no entanto, transitoriamente, pode estagiar em condições degradantes da forma, seja por punição ou por atribuições que lhe sejam conferidas.

Aos que negam a categoria dos elementais, tomaríamos a liberdade de dirigir as seguintes questões: o que somos nós, seres humanos, para aquelas entidades que já transcenderam os domínios da forma?

Perante a evolução do Cristo, o que representávamos para Ele, que, das Esferas Resplendentes, desceu ao vale escuro da experiência humana, submetendo-se às circunstâncias impostas por um mundo de provas e expiações? Não teria Ele, o Senhor, no que se refere à forma, se adaptado, com o propósito de se nos assemelhar?


Os selvagens e aqueles que se imantam à vida natural, avessos à civilização, praticamente vivendo em simbiose com a Natureza, à qual se sentem integrados de corpo e alma, não estariam mais próximos da condição dos elementais do que dos seres propriamente humanos?

No Mundo Espiritual, pela plasticidade do perispírito, quantos desencarnados, em conflito com a consciência, tomam ou são induzidos por inteligências perversas a tomar formas primitivas, compatíveis com os seus sentimentos animalescos?

Sim, espíritos que já se estabilizaram na condição humana podem, eventualmente, tomar corpo entre aqueles que permanecem nas retaguardas da evolução, sem que, para tanto, tenham que abdicar de sua racionalidade.

Outros, caracteristicamente considerados sub-humanos, podem incursionar entre os seres dotados de razão, com o intuito de,mais tarde, entre os elementais, aos quais retomam, se fazerem portadores, no corpo e no espírito, de material genético e intelectivo com que concorram para o melhoramento da espécie.

Há, sem dúvida, uma genética espiritual que preside aos fenômenos de ordem cromossômica que acontecem no âmbito da célula animal.

O Espírito Superior que reencarna na Terra deixa aos homens por herança não apenas a sua elevada condição hierárquica, em termos de espiritualidade; o material genético que se lhe aglutinou na formação do corpo transitório aprimora as condições da raça humana, porque a matéria também é passível de aperfeiçoamento.

Um átomo, uma célula, uma estrela, um corpo – do micro ao macro, o desafio à superação dos limites, no salto evolutivo da forma e do ser!



Autor: Irmão José
Do livro: Carma e Evolução

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...