sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Educação e papel dos médiuns

Educação e papel dos médiuns
Educação e papel dos médiuns
Em cada ser humano existem rudimentos de mediunidade, faculdades em gérmen que podem se desenvolver pelo exercício. Para o maior número, um longo e perseverante trabalho é necessário. Em alguns, essas faculdades aparecem desde a infância, e atingem sem esforços, com os anos, um elevado grau de perfeição. Nesse caso, elas são o resultado das aquisições anteriores; o fruto dos trabalhos efetuados sobre a Terra ou no Espaço, fruto que trazemos ao renascer.

Entre os sensitivos, muitos têm a intuição de um mundo superior, extraterrestre, onde existem, como de reserva, poderes que lhes são possíveis adquirir através de uma comunhão íntima, através das aspirações elevadas, para manifestá-los, em seguida, sob formas diversas, apropriadas à sua natureza:
adivinhação, ensinamentos, ação curativa, etc.

É tomada nesse sentido que a mediunidade se torna uma faculdade preciosa, pela qual grandes auxílios podem ser espalhados, grandes obras realizadas.


Seria para a Humanidade um poderoso meio de renovação se todos compreendessem que há acima de nós uma fonte inesgotável de força, de vida espiritual que se pode atingir através de um treinamento gradual, através de uma orientação constante do pensamento e da vontade, para assimilarlhes as ondas, as radiações e, com o auxílio deles, desenvolver as faculdades latentes em nós.

A aquisição dessas forças nos arma contra o mal; elevanos acima dos conflitos materiais e nos torna mais firmes no dever. Entre os bens terrestres, nenhum é comparável à posse desses dons. Conduzidos ao seu mais elevado grau, eles fazem os grandes missionários, os renovadores, os grandes inspirados.



Autor: Léon Denis
Do livro: No Invisível

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...