domingo, 15 de julho de 2018

Livre-Arbítrio e Providência Divina

Livre-Arbítrio e  Providência Divina
Livre-Arbítrio e  Providência Divina
A Providência é o farol aceso na noite para a salvação daqueles que erram no mar tempestuoso da vida... é o amor divino derramando-se em abundância sobre a criatura. (Léon Denis. Depois da Morte, cap. XL.)

Deus, Providência; espírito, livre-arbítrio.

Através de muito tempo, discute-se sobre o amor de Deus, capaz de ajudar ao homem na sua caminhada infinita em busca do progresso, como se esse amor fosse uma força alheia ao propósito maior divino: o de fazer com que o espírito progrida sempre e alcance a perfeição tão logo lhe seja possível.

O espírito, em sua caminhada para o infinito, toma decisões; acerta, erra, aprende, complica-se pelos erros cometidos, mas, pelo exercício do livre-arbítrio, cedo ou tarde, ele alcança o patamar da evolução e, prosseguindo na sua trajetória infinita, alcança o progresso.

sábado, 14 de julho de 2018

Por que ser médium?



Por que ser médium?
Por que ser médium?
O planejamento reencarnatório é um dos momentos de grande importância na vida do espírito errante. É o instante sublime para decidir como será sua próxima encarnação, que é o caso da maioria dos reencarnantes no planeta Terra, e esse processo se dá com o auxílio de experientes guias espirituais.

Se há necessidade de um planejamento reencarnatório é porque o espírito em questão precisa passar por situações de vivência corporal para se quitar com a Lei de Deus, já que a reencarnação é circunstância que Deus impõe aos espíritos recalcitrantes.

A reencarnação é em essência presente da misericórdia de Deus, que por amor e justiça, espera enquanto o filho aprende a viver para zelar pelo cumprimento da ordem universal, rumo à perfeição. É o processo vivo de Educação Espiritual.

Contudo nem todos a apreciam desse modo.

É então que a reencarnação pode ser vivida como expiação, isto é, o espírito vive como prisioneiro de suas próprias más ações cometidas em épocas pregressas. Se ainda não se arrependeu dos maus feitos, a dor será a disciplinadora. Se já se arrependeu, a dor expiatória pode ser abrandada através da reparação, que é fazer o bem àquele a quem se fez mal. [1]

sexta-feira, 13 de julho de 2018

Justiça, Solidariedade, Responsabilidade

Justiça, Solidariedade, Responsabilidade
Justiça, Solidariedade, Responsabilidade
Essas observações novas vêm ainda fortalecer os laços que nos unem aos membros da grande família das almas. Encarnados ou desencarnados, todas as almas são irmãs. Criadas por seu pai comum que é Deus, perseguem destinos análogos. Todos os espíritos se devem um mútuo socorro. Alternadamente, protegidos e protetores, entreajudam-se na sua marcha e, através de serviços prestados, de provas suportadas em comum, fazem eclodir em si esses sentimentos de fraternidade e de amor que são uma das condições da vida superior, uma das formas da vida feliz.

Os laços que nos prendem a nossos irmãos do Espaço nos unem mais estreitamente ainda aos habitantes da Terra. Todos os homens, do mais selvagem ao mais civilizado, são espíritos semelhantes a nós, pela origem e pelos fins. No seu conjunto, constituem uma sociedade, em que todos os membros são solidários, onde cada um, trabalhando pelo seu progresso pessoal, deve participar do progresso e do bem de todos. A lei de justiça, sendo apenas a resultante dos atos, o encadeamento dos efeitos e das causas explica porque tantos males afligem à Humanidade.

quarta-feira, 11 de julho de 2018

Agradece Sempre

Agradece Sempre
Agradece Sempre
Rende graças todas as vezes que:

• a pedra te ferir os pés, induzindo-te à paciência;

• a ofensa te alcançar, convidando-te ao perdão;

• a luta te convidar ao esforço maior:

• a treva requisitar-te a acender uma luz.

Pela aceitação dos percalços naturais da jornada, serão reconhecidas as tuas disposições de realmente ascender nos rumos da perfeição, porquanto, sem que aceites as dificuldades e enfrentes os tropeços, não te distanciarás dos baixios da inércia, e a indecisão será a tua marca individual.

Não peças, portanto, o afastamento de tuas provações.

Suplica, sim, a coragem para aceitá-las e vencê-las.

segunda-feira, 9 de julho de 2018

Falsários do Além

Falsários do Além
Falsários do Além
Nas circunvizinhanças espirituais da Terra, enxameiam espíritos desocupados, aqueles que vadiam levianamente como se o mundo fosse para eles, mesmo depois de “mortos”, uma imensa “estação rodoviária”... São espíritos envolvidos pelas paixões materiais, inescrupulosos, desonestos, que se corrompem a troco de favores vis.

Esses espíritos frequentam os bares terrestres, casas de jogos, as esquinas das ruas movimentadas, as encruzilhadas nas periferias das cidades, as construções em ruínas, os apartamentos onde são produzidas as chamadas “festas de embalo”, os estabelecimentos bancários a que têm livre acesso e até mesmo os templos de fé mal orientados.

Esses infelizes companheiros da erraticidade aproveitam-se da invigilância das pessoas e dos médiuns imiscuindo-se nos seus assuntos de forma leviana e irresponsável. Podem perfeitamente aproximar-se de um medianeiro e, se estão por dentro de um assunto de determinada família, faz-se passar por um espírito familiar... Às vezes agem assim por falta de uma ocupação séria, mas, na maioria das vezes, planejam o que pretendem com antecedência e, como adverte Kardec, podem chegar ao cúmulo de imitar a caligrafia, a assinatura, ou o timbre de voz de um outro espírito. São os falsários do Além”, os que se especializaram na Terra em ludibriar as pessoas...

sábado, 7 de julho de 2018

Receita de Vida Eterna

Receita de Vida Eterna
Receita de Vida Eterna
Tantas vezes encontramos pela frente a parábola do Bom Samaritano e tantas outras nela encontramos inesperados ensinamentos.

Repetir costuma cansar, convenhamos.

Lições, contudo, existem semelhantes à luz solar que se rearticula, diariamente, criando vida renovadora.

Realmente, a história contada por Jesus expõe a caridade por brilhante divino, com revelações prismáticas de inexprimível beleza.

A atitude daquele cavaleiro desconhecido resume todo um compêndio de bondade.

Enquanto o sacerdote e o levita, pessoas de reconhecido valor intelectual, se afastam deliberadamente do ferido, o samaritano para sensibilizado.

Até aí, o assunto patenteia feição comum, porque nós todos, habitualmente, somos movidos à piedade, diante do sofrimento alheio.

Situemo-nos, entretanto, em lugar do viajante generoso...

Talvez estivesse ele com os minutos contados...

quinta-feira, 5 de julho de 2018

As Vidas Sucessivas, Reencarnação

As Vidas Sucessivas, Reencarnação
As Vidas Sucessivas, Reencarnação
Sob que forma se desenvolve a vida imortal e o que é, na realidade, a vida da alma? Para responder a essas questões, é preciso retornar à sua fonte e examinar no seu conjunto o problema das existências.

Sabemos que, no nosso globo, a vida aparece primeiramente sob os aspectos mais simples, mais elementares, para elevar-se, através de uma progressão constante, de formas em formas, de espécies em espécies, até o tipo humano, coroamento da criação terrestre. Gradualmente, os organismos se desenvolvem e se afinam, a sensibilidade aumenta. Lentamente, a vida se liberta dos liames da matéria; o instinto cego cede o lugar à inteligência e à razão.

Essa escala de evolução progressiva, cujos degraus inferiores mergulham num tenebroso abismo, cada alma a percorreu? Antes de adquirir a consciência e a liberdade, antes de se possuir, na plenitude da sua vontade, teve que animar os organismos rudimentares, revestir as formas inferiores da vida? O estudo do caráter humano, ainda impregnado de bestialidade, levar-nos-ia a crer nisso. Todavia, a questão permanece pendente.

O sentimento de justiça absoluta nos diz que o animal, tanto quanto o homem, não deve viver e sofrer para nada. Uma cadeia ascendente e contínua parece religar todas as criações, do mineral ao vegetal, do vegetal ao animal e desse ao homem. Ela pode religar duplamente ao material como ao espiritual. Essas duas formas de evolução seriam paralelas e solidárias, a vida sendo apenas uma manifestação do espírito.

terça-feira, 3 de julho de 2018

Esquecimento

Esquecimento
Esquecimento
Não te rebeles contra o esquecimento em que te mergulhas, na experiência da Terra, e aprende a valorizar o minuto para materializar o bem, assim como o tecelão aproveita o fi o para fazer a própria vestidura.

Sob a neblina da carne, reencontramo-nos pontualmente uns com os outros para corrigir e sublimar.

A consanguinidade, por isso mesmo, quase sempre é o bendito santuário do reajuste.

Aí dentro, nos altares invisíveis do coração, é possível desculpar sempre, ajudar sem repouso e repetir suaves lições de humildade, a fim de que nossa alma se desenfaixe de pesados compromissos com as sombras.

Não te preocupes se a memória anestesiada pela Misericórdia Divina se revela incapaz de reconhecer os adversários e as afeições de ontem.

Em ti mesmo, por tuas tendências e princípios, sabes quem foste. E, em teu lar, pelos conflitos e necessidades que a experiência doméstica te apresenta, sabes o que deves.

Somos ainda o reflexo do que somos.

Obtemos do mundo o que merecemos.

domingo, 1 de julho de 2018

Vozes Obsessivas

Vozes Obsessivas
Vozes Obsessivas
Muito comum que, valendo-se da mediunidade clariaudiente de suas vítimas, os obsessores não lhes deem tréguas, fazendo-as escutá-los a todo instante, em seus termos obscenos e palavreado inconveniente...

Todavia o mais grave em semelhante caso é quando as entidades perseguidoras lhes “ordenam” atitudes agressivas contra o próximo, induzindo-as, inclusive, à prática de crimes hediondos. 

Rotular os médiuns clariaudientes de alucinados, reduzindo-os à condição de esquizofrênicos, é demasiado simples para a ciência materialista, que não admite a ideia da imortalidade... Catalogando os obsidiados à conta de doentes mentais, a ciência marginaliza os, imaginando solucionar o sério problema com intervir a nível do quimismo cerebral dos pacientes, quando não lhes prescreve cirurgias mutilantes na região dos lobos frontais.

Joana d’Arc, ouvindo “vozes” que inspiravam suas ações em defesa da Verdade, foi conduzida às fogueiras da Inquisição...

Milhares de medianeiros, no mundo inteiro, padeceram torturas inomináveis pelos que intentavam silenciar à sua sensibilidade psíquica as palavras que soavam inaudíveis aos seus ouvidos moucos...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...