terça-feira, 1 de outubro de 2013

A Doutrina

A Doutrina
A Doutrina
A doutrina do grande crucificado, em suas formas populares, queria a conquista da vida eterna pelo sacrifício do tempo presente. Religião da salvação, da elevação da alma pela dominação da matéria, o Cristianismo constituía uma reação necessária contra o politeísmo grego e romano, pleno de vida, de poesia, de luz, mas que eram apenas um foco de sensualismo e de corrupção. O Cristianismo tornava-se uma etapa indispensável na marchada Humanidade, cujo destino é elevar-se, incessantemente, de crenças em crenças, de concepções em concepções, em direção a sínteses sempre mais amplas e mais fecundas.

Com seus doze séculos de dores e de trevas, o Cristianismo não foi uma era de felicidade para a raça humana; porém, o objetivo da vida terrestre não é a felicidade, é a elevação pelo trabalho, pelo estudo e pelo sofrimento; em uma palavra, é a educação da alma, e a via dolorosa conduz à perfeição mais seguramente que a dos prazeres.

Portanto, o Cristianismo representa uma fase da história da Humanidade que, incontestavelmente, foi proveitosa para ela; a Humanidade não teria sido capaz de realizar as obras sociais que assegurarão seu futuro, se não tivesse se impregnado do pensamento e da moral evangélicos. 

A Igreja, no entanto, tornou-se culpada, trabalhando para prolongar indefinidamente o estado de ignorância da sociedade. Após haver alimentado e protegido a criança, ela quis mantê-la em estado de submissão e de servilismo intelectual. Ela preservou a consciência apenas para melhor oprimi-la. 


Autor: Léon Denis 
Do Livro: Cristianismo e Espiritismo. 

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...