sábado, 15 de março de 2014

Não Irão Avante

Não Irão Avante
Não Irão Avante
“ ... eles, todavia, não irão avante: porque a sua insensatez será a todos evidente ...” - 2 Timóteo, cap. 3 – v.9

Não irão avante:

• os médiuns personalistas e ambiciosos, cuja intenção seja a de tão somente se promover às custas da Doutrina;


• os que ludibriam a si mesmos, procurando justificativas para os seus desmandos na mediunidade;

• os que se consideram dispensados de exercer a vigilância e não atentam para os alertas dos companheiros;

• os que sempre se colocam na posição de vítimas, efetuando chantagens emocionais com os de sua convivência mais próxima;

• os que se dizem perseguidos e injustiçados, clamando contra o não reconhecimento do seu esforço;

• os que se prevalecem da mediunidade em seus propósitos afetivos;


• os que fogem da disciplina que a tarefa mediúnica não dispensa;

• os que não estudam e se melindram, quando eles ou os espíritos que se comunicam por seu intermédio são questionados;

• os que se distanciam das atividades de assistência direta aos desvalidos, qual se o simples fato de serem médiuns os dispensasse de exercitar a caridade;

• os que não agem com transparência, desconfiados e inspirando desconfiança;

• os que efetuam julgamento das intenções alheias, a partir de suas escusas intenções ...

Na mediunidade, estão com o tempo mensurado:

• os médiuns que se acreditam infalíveis e investidos de elevada missão sobre a Terra;

• os que se afirmam isentos da ação dos espíritos perturbadores;

• os que não se integram a um grupo mediúnico e realizam um trabalho que supõem mais importante que o dos outros;

• os excessivamente voluntariosos, que não se submetem a qualquer orientação;

• os que aspiram a deter a última palavra nas decisões;

• os que não ganham o pão cotidiano no suor vertido com dignidade;

• os que, o tempo todo, falam de si mesmos, provocando
opiniões favoráveis a seu respeito;

• os que se recusam à especialização mediúnica, preocupando-se com o número e não com a qualidade de seus dons;

• os que não oram a sós, avaliando a sua postura sob a inspiração da prece ...

De fato, a insensatez de tais medianeiros se tornará tão evidente, que, por mais tentem camuflá-la, ela ressaltará de suas atitudes.

Se, para o médium que persevere na retidão, a mediunidade é um caminho áspero, imaginemos quão árduo haverá de ser para aquele que se revela leviano e inescrupuloso.

Paulo sabia que o que confere sustentação moral à caminhada de quem se dispõe a seguir o Senhor são o seu mais velado anseio e a sua mais secreta intenção, e não a sua pública e exterior manifestação de fé.



Autor: Odilon Fernandes
Do Livro: No Mundo da Mediunidade.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...