domingo, 30 de março de 2014

Universo - Abrigo de Almas Que Caminham Para Deus

Universo - Abrigo de Almas Que Caminham Para Deus
Universo - Abrigo de Almas Que Caminham Para Deus
“Cada turbilhão planetário, girando no Espaço em torno de um centro comum, arrasta consigo seus mundos primitivos, de exílio, de provas, de regeneração e de felicidade.” (Allan Kardec, O Evangelho Segundo o Espiritismo, cap. III, CELD.)


O homem, na sua caminhada rumo ao Infinito, vai descobrindo a pouco e pouco as várias moradas de seres existentes no Universo. Foguetes avançam, telescópios vasculham o infinito...

O homem da Ciência pensa... o homem da religião imagina... o crente apenas acredita que existam mundos habitados. O espírita tem a certeza absoluta, não só por saber que a Terra não pode nem deve ser o único mundo habitado dentre todos os que existem no Universo, mas por saber que todos têm uma destinação: ninguém nasce, ninguém se cria sem um objetivo. Assim também é com relação aos mundos. Deus, ao criar o Universo, deu-lhe um destino; ao criar todos os seres, todos os planetas, todas as estrelas, tudo o de que se compõe o Universo, também, Deus teve objetivo.

A Terra, todos o sabem, abriga uma camada de seres em processo acelerado de progresso. Mundos existem que abrigam seres em situações mais estáveis e outros que abrigam os que caminham na busca da elevação, como existem aqueles que ainda abrigam os que estão em fase inicial de elevação. Tudo obedece
a um projeto maior de Deus. Nós, seus filhos, vamos acompanhando esta orientação e vamos descortinando, no limite das potências de nossa alma, como serão os mundos regeneradores, os mundos de elevação. Imaginamos esses mundos, com a certeza absoluta de que os mesmos existem e que nenhum de nós deixará de percorrer essa jornada redentora para as nossas almas, que visa a levar-nos adiante e colocar-nos cada vez mais acima das dificuldades que hoje carregamos.

Viver com esta certeza é próprio dos espíritas. E por que isto? Porque o espírita sabe que ele também, como espírito imortal, tem uma destinação, e esta destinação que é o seu progresso, passa pelos estágios desses vários mundos, uma vez que não seria justo um ser mais elevado estar em um mundo mais atrasado. Deverá a criatura estar num mundo proporcional à sua elevação ou estágio.

Por isso, imaginemos o céu não apenas como uma abóbada celeste, mas sim, como local de abrigo de centenas, de milhões de almas que caminham sempre na direção de Deus.

Que esta verdade permaneça nos corações dos espíritas, mas também que seja estendida a todos aqueles outros corações que ainda não são portadores dessa certeza absoluta. Para isso, estudamos, aqui e em outras casas também, objetivando raciocinar e sentir, compreender e valorizar cada existência.

Que o Senhor de paz, de luz, nos ajude a todos, abençoando-nos a existência pequenina e humilde, mas já voltada para o objetivo maior, que é a busca de Deus!




Autor: Balthazar
Do Livro: Pela Graça Infinita de Deus – vol. 2

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...