quarta-feira, 24 de setembro de 2014

O amor

O amor
O amor
O amor, profundo como o mar, infinito como o céu, abrasa todos os seres. Deus é o seu foco. Como o Sol se levanta indiferentemente sobre todas as coisas e aquece a Natureza inteira, o amor divino vivifica todas as almas: seus raios, penetrando através das trevas do nosso egoísmo, vão iluminar com luzes trêmulas o fundo de cada coração humano. Todos os seres foram criados para amar. As parcelas de vida moral, os germens do bem que neles repousam, fecundados pelo foco supremo, dissipar-se-ão um dia, florescerão até que estejam reunidos numa mesma comunhão de amor, numa fraternidade universal.

Sejam vocês quem forem os que leiam essas páginas, saibam que nós nos encontraremos, um dia, seja neste mundo, em existências ulteriores, seja numa esfera mais adiantada, ou na imensidade dos Espaços que
estamos destinados a nos influenciar no sentido do bem, a nos ajudar na nossa ascensão comum. Filhos de Deus, membros da grande família dos espíritos, marcados na fronte com o sinal da imortalidade, estamos destinados a nos conhecer, a nos unir na santa harmonia das leis e das coisas, longe das paixões e das grandezas enganosas da Terra. Esperando por esse dia, que meu pensamento vá em sua direção, ó meu irmão ou minha irmã, como um testemunho de suave simpatia; que possa sustentá-lo nas suas dúvidas, consolá-lo nas suas dores, erguê-lo nas suas fraquezas; que junte-se ao seu pensamento para pedir ao nosso Pai comum para nos ajudar a conquistar um futuro melhor.



Autor: Léon Denis
Do Livro: Depois da Morte.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...