sábado, 3 de outubro de 2015

Amor Superlativo

Amor Superlativo
Amor Superlativo
“Acreditai que estas sábias palavras: “amai muito para serdes amados”, farão o seu caminho; elas são revolucionárias e seguem uma rota fixa, invariável.” (Allan Kardec. O Evangelho Segundo o Espiritismo, cap. XI, item 10. CELD.)


Pela graça infinita de Deus, paz!

Balthazar, pela graça de Deus.

Jesus é o Mestre do sentimento, todos nós o sabemos, e através dos seus sentimentos, vamos aprendendo a agir e trabalhar dentro de nós mesmos os sentimentos de que nós somos portadores.

Quando falamos em amor, referindo-nos a Jesus, pensamos no amor superlativo ou sem máculas, que irradia bondade plena.

Quando falamos em amor sentido por nós, verificamos que o nosso amor ainda é maculado por interesse.

Não somos as figuras que desejaríamos ser e certamente demoraremos muitos séculos, milênios, talvez, para alcançar um estágio de elevação. Nem por isso, entretanto, deveremos dizer que não amamos; nem por isso deixaremos de pensar de modo cristão nos sentimentos de elevação e de amor ao próximo.


As lutas reencarnatórias começam justamente quando desejamos adquirir a capacidade de conviver sem exigir e quando pretendemos distribuir sem nos colocar em posição de egoísmo ou egocentrismo. Assim, pouco a pouco, cada um de nós vai demolindo aquele altar que erigimos à vaidade, à intolerância, ao sentido de superioridade, ao egoísmo. Vamos destruindo esse altar justamente por nossa transformação, pela nossa renovação e pelo nosso aprendizado do que vem a ser a lei de Amor.

Essa tarefa, dolorosa às vezes, demorada sempre, pede que o coração do homem esteja fortalecido e desejoso de fazê-la. Não se conquistam valores sem esforço, não se derrubam altares sem que se machuque o sentimento que se tinha anteriormente. Não criamos asas antes de nos arrastarmos no chão.

Assim, meus irmãos, que ninguém duvide: é da Lei de Deus que todos nós alcancemos, em grau superlativo, o sentimento do Amor. Cabe a cada um de nós, nesse esforço de aprendizado, não esmorecer, trabalhar sempre, superar os próprios sentimentos e caminhar na direção de Deus. Assim o fazendo, em breve alcançaremos a lei de Amor.

Graças a Deus! Paz!

Balthazar, pela graça infinita de Deus.



Autor: Balthazar
Do livro: Pela Graça Infinita de Deus, vol. 3.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...