sábado, 29 de setembro de 2018

O que esperais?

O que esperais?
O que esperais?
Quando o homem se propõe a servir e a trabalhar compara-se a alguém que dispõe de algumas sementes na mão, encontrando aqui e acolá a oportunidade de semear.

Quando, no entanto, suas intenções se solidificam, e como servo fiel se firma no dever, as sementes se multiplicam; multiplicando-se, igualmente, as ocasiões para o plantio.

Urge que o semeador dinamize o ato de semear, sem se perder à procura da melhor hora, pois ele tem condições de ampliar seu serviço, quando se ampliarem as necessidades.

O tempo, na Terra, convoca os trabalhadores ao exercício ativo, constante.

A semeadura não espera, já que as sementes aí já estão, em vossas mãos, prontas para germinar!

Neste momento, o trabalho é responsabilidade daquele que recebeu a tarefa, cabendo-lhe, portanto, não desanimar, intensificar as forças, não desprezar oportunidades.


É hora de semeadura múltipla nos corações e nas mentes, na vida em sociedade, na vida em família.

Muitas existências já se passaram, preparando a trajetória de cada semeador.

O convite foi feito, o desafio foi lançado, as sementes já estão nas mãos — o que esperais?

Este é o momento!...



Autor: Um Espírito amigo
Do livro: Os Caminhos da Paz

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...