terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Postura


Postura
Diante da política, o médium espírita procurará não se envolver diretamente em nenhuma questão que lhe diga respeito.

Diante do dinheiro, não ambicionará além do que necessita para viver com dignidade.

Diante da família, não imaginará que ela seja incompatível com o exercício da mediunidade, evitando optar por uma vida celibatária para a qual não se encontre preparado.

Diante do sexo, não adotará atitude moralista, entendendo que todos carecemos de disciplina em nossos impulsos afetivos.

Diante da alimentação, não se entregará a excessos, mas estará sempre atento à lição do Mestre ao esclarecer que o que torna impuro o homem não é o que lhe entra pela boca.


Diante do trabalho profissional, não o relegará a plano secundário a pretexto de desapego das coisas terrenas.

Diante do lazer, não o confundirá com o ócio e com o comodismo, entendendo que a sua condição de médium não é uma indumentária que poderá tirar ou vestir de acordo com as conveniências da estação.

Diante de outras religiões, trabalhará para destacar- lhes os pontos em comum com a Doutrina, fugindo ao fanatismo e ao preconceito.

Diante da fé espírita, a pretexto de tolerância e fraternidade, não se despersonalizará em suas convicções,
conservando-se espírita em qualquer solenidade religiosa de que participe.

Diante do cônjuge e dos filhos contrários ao Espiritismo, buscará sensibilizá-los mais com exemplos que com
palavras, não transformando o reduto doméstico num campo de batalha religiosa.

Diante de si mesmo, recordar-se-á da inesquecível sentença evangélica: “Muito se pedirá a quem muito recebeu”.



Autor: Odilon Fernandes
Do livro: ABC da Mediunidade

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...