quinta-feira, 10 de maio de 2012

Condição dos Espíritos


Condição dos Espíritos
A condição dos espíritos na vida de além-túmulo, sua elevação, sua felicidade, tudo depende da sua faculdade de sentir e de perceber, que é proporcional ao seu grau de adiantamento.

Aqui mesmo, na Terra, vemos os gozos intelectuais aumentarem com a cultura intelectual. As obras literárias e artísticas, as belezas da civilização, as mais altas concepções do gênio humano permanecem incompreensíveis para o homem selvagem e mesmo para muitos de nossos concidadãos. Assim, os espíritos 
de ordem inferior, como cegos no meio da Natureza ensolarada ou surdos num concerto,  ficam indiferentes e insensíveis diante das maravilhas do infinito.


Esses espíritos, envolvidos em fluidos espessos, submetem-se às leis da gravidade e são atraídos para a matéria. Sob a influência de seus apetites grosseiros, as moléculas de seus corpos fluídicos fecham-se às percepções exteriores e os tornam escravos das mesmas forças naturais que governam a humanidade. Não se deveria insistir muito nesse fato que é o fundamento da ordem e da justiça universais: as almas agrupam-se e se dispõem no espaço segundo o grau de pureza de seu invólucro; o lugar que ocupa está em relação direta com sua constituição fl uídica, que é sua própria obra, a resultante de seu passado e de todos os seus trabalhos. Ela é que determina sua situação; é nela que se encontra sua recompensa ou sua dor. Enquanto que a alma  depurada percorre a vasta e radiosa amplidão, demora-se à vontade nos mundos e quase não vê limites para o seu progresso, o espírito impuro não pode afastar-se da vizinhança dos mundos materiais.


Autor: Léon Denis
Do livro: Depois da Morte

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...