quinta-feira, 21 de junho de 2012

Perigos do Espiritismo


Perigos do Espiritismo
Entre os experimentadores do Espiritismo, alguns querendo, com um objetivo de controle, fixar, eles próprios, as condições de produção dos fenômenos, acumular os obstáculos e as exigências, nenhum resultado satisfatório obtiveram, e, desde então, tornaram-se hostis.

Devemos lembrar que as mensagens dos espíritos não poderiam ser assemelhadas às experiências de Física e 
Química. Estas ainda estão submetidas a regras fixas, fora das quais qualquer resultado é impossível.

Nas manifestações espíritas, encontra-se em presença, não mais de forças cegas, mas de seres inteligentes, dotados de vontade e de liberdade, que, às vezes, leem em nós, discernem nossas intenções malévolas e, se são de uma ordem elevada, pouco se inquietam de se prestarem às nossas fantasias.


O estudo do mundo invisível exige muita sabedoria e perseverança. Somente depois de anos de reflexão e de 
observação é que se adquire a ciência da vida, que se aprende a conhecer os homens, a julgar seu caráter, a prevenir-se contra as armadilhas das quais o mundo está semeado. Mais difícil ainda de se adquirir é o conhecimento da humanidade invisível que nos cerca e plana acima de nós. O espírito desencarnado encontra-se além da morte tal como ele próprio se fez durante sua estada nesse mundo. Não é nem melhor nem pior. Para domar uma paixão, corrigir um defeito, atenuar um vício, é preciso, às vezes, mais de uma existência.

Daí resulta que, na multidão dos espíritos, os caracteres sérios e refletidos são, como na Terra, minoria; os 
espíritos levianos, apaixonados pelas coisas pueris e vãs, formam numerosas legiões. O mundo invisível é, pois, em mais vasta escala, a reprodução, a cópia do mundo terrestre. Lá, como aqui, a verdade e a ciência não são a partilha de todos. A superioridade intelectual e moral só se obtém através de um trabalho lento e contínuo, pela acumulação de progressos realizados no decorrer de uma longa série de séculos.


Autor: Léon Denis
Do Livro: Depois da Morte

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...