segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Abordagem Mediúnica


Abordagem Mediúnica
No exato momento do transe, a cabeça do médium se transforma numa espécie de  caixa de  ressonância; talvez fosse apropriado dizermos que a alma do medianeiro se transfigura numa caixa de sons e de imagens — sons e imagens dos dois lados da vida que, por vezes, se confundem, de modo a nem o médium e nem o 
espírito saberem, com clareza, de onde, em realidade, se originam. Por este motivo, na maioria das vezes, o sensitivo encarnado alimenta dúvidas quanto à autenticidade do fenômeno que protagoniza. Por outro lado, dependendo do grau consciencial do desencarnado, poderá ele mesmo, ainda que de maneira fugaz, imaginar-se no corpo, perdendo temporariamente a noção de si mesmo. 


Neste momento, em que escrevo através do medianeiro semelhantes considerações, o faço como se eu próprio ainda estivesse no mundo. Por esta razão, os meus escritos mediúnicos a alguns poderão parecer anímicos, ou seja, originados dos raciocínios do medianeiro que me interpreta os pensamentos. 

Eu e ele, o médium, estamos de comum acordo. Tanto quanto possível, ele penetra o mundo espiritual incursionando em minhas reminiscências; de minha parte, vou detectando através dele os pontos para os quais me convém dirigir o raciocínio, no sentido de dirimir dúvidas no campo da mediunidade. Isto, repetimos, se chama parceria, trabalho mediúnico acordado entre médium e espírito que se uniram com o mesmo e único objetivo. 

Assim como sinto que as minhas reflexões doutrinárias de desencarnado não encontrarão eco em todas as mentes — tenho noção de que escrevo para a parcela que comigo se identifica —, o médium, nas impressões que capta ele mesmo da vida de além-túmulo, estará agindo como alguém que, subitamente, tendo sido colocado num oásis, descreve o deserto de Saara como extensa região fértil... 

Como se percebe, o assunto da chamada abordagem mediúnica é complexo. Apenas, conforme já dissemos, juntando-se as peças do quebra-cabeça, será possível aos estudiosos da Verdade estabelecerem os pontos de contato comuns, formando o Grande Mosaico da Vida em suas múltiplas nuances no Além! 




Autor: Odilon Fernandes
Do Livro: Conversando com os Médiuns

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...