segunda-feira, 30 de março de 2015

Palavra aos Médiuns

Palavra aos Médiuns
Palavra aos Médiuns
Recorda bem, médium: tudo aquilo que deixares de fazer por imprecisão, má vontade e indiferença; todo bem que negares em benefício do próximo, tua consciência te cobrará. Daí deveres te preocupar muito com tua educação e exercitar, cada vez mais, o amor que há em ti. O teu crescimento íntimo, a superação de ti mesmo, a sensação de que hoje foste melhor do que ontem, o teu compromisso fiel com o exercício da mediunidade serão a demonstração de que evoluis com o Cristo, em busca da perfeição para a eternidade do teu ser.

Evolução... mediunidade... espírito de serviço... Foram médiuns todos os grandes homens. Alguns, talvez, omitindo que traduziam o que o plano espiritual tinha a falar; mas eram medianeiros que captavam o que a espiritualidade tinha a dizer, pois há uma diferença fundamental entre o falar e o dizer. O falar significa
transmitir pela voz articulada um conceito, e o dizer significa transmitir o desígnio que reside na individualidade do espírito que pretende comunicar-se.

Tua preocupação, pois, como médium, deve ser a de entender o que o plano espiritual tem a dizer, muito além do simples falar. Por isso a mediunidade tem um papel preponderante mas não o principal, na grande tarefa de renovação que os espíritos de Deus lançam sobre toda a Terra, através do Espiritismo Cristão. O falar, agora, passou a ser secundário, pois o que tinha que ser dito já foi dito à humanidade.

Médium! Depende de ti a tua integral e completa evolução — cérebro e sentimento — para continuares a captar o que a espiritualidade tem a dizer. Esforça-te para que os teus gestos, tuas tentativas, enfim, as tuas tarefas tendam sempre no sentido da valorização da individualidade, através do crescimento espiritual.



Autor: Léon Denis
Do Livro: Em Torno de Léon Denis

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...