sexta-feira, 11 de março de 2016

O Grande Enígma

O Grande Enígma
O Grande Enígma
Se a inteligência está no homem, ela deve se encontrar nesse Universo do qual ele é parte integrante. O que existe na parte, deve se encontrar no todo. A matéria é apenas a vestimenta, a forma sensível e mutável, revestida pela vida; um cadáver não pensa nem se move. A força é um simples agente chamado para manter as funções vitais. É pois, a inteligência que governa os mundos e rege o Universo.

Essa inteligência se manifesta através de leis, leis sábias e profundas, ordenadoras e conservadoras do Universo.

Todas as pesquisas, todos os trabalhos da Ciência Contemporânea concorrem para demonstrar a ação das leis naturais, que uma Lei suprema religa, abarca, para constituir a harmonia universal. Através dessa Lei, uma Inteligência Soberana se revela como a Razão mesma das coisas, Razão consciente, Unidade universal para onde convergem, se ligam e se fundem todas as relações, onde todos os seres vêm haurir a força, a luz e a vida; Ser absoluto e perfeito, fundamento imutável e fonte eterna de toda a ciência, de toda a verdade, de toda a sabedoria, de todo o amor.


Entretanto, algumas objeções são de se prever. Podem me dizer, por exemplo: as teorias sobre a matéria, a força e a inteligência, tais como as formulavam antigamente as escolas científicas e filosóficas, tiveram seu tempo. Concepções novas as substituem. A Física atual nos demonstra que a matéria se dissocia pela análise, se converte em centros de forças, e que a força se reabsorve no éter universal.

Sim, certamente, os sistemas envelhecem e passam; as fórmulas se gastam; mas a ideia eterna reaparece sob formas sempre novas e mais ricas. Materialismo e Espiritualismo são aspectos transitórios do conhecimento. Nem a matéria, nem o espírito são o que pensavam as escolas de outrora, e talvez a matéria, o pensamento e a vida estejam ligados por laços estreitos, que começamos a entrever.

No entanto, certos fatos subsistem e outros problemas se impõem. A matéria e a força se reabsorvem no éter; mas o que é o éter? É, dizem- nos, a matéria-prima, o substratum definitivo de todos os movimentos. O próprio éter é atravessado por movimentos inumeráveis: radiações luminosas e caloríficas, correntes de eletricidade e de magnetismo. Ora, é preciso que esses movimentos sejam regulados de certa forma.


Autor: Léon Denis
Do livro: O Grande Enigma

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...