domingo, 3 de abril de 2016

Sejamos gratos a Léon Denis

Sejamos gratos a Léon Denis
Sejamos gratos a Léon Denis
O Espírito fica sempre feliz com a lembrança que dele se tenha. (Allan Kardec. O Livro dos Espíritos, questão 311.)

O Pensamento é criador. Gera nossas palavras, nossas ações e, com ele, construímos, a cada dia, o edifício grandioso ou miserável de nossa vida, presente e futura. (Léon Denis. O Problema do Ser e do Destino, cap. 24.)

Estamos, nesse meio para final de semana, envolvidos, igualmente a vocês, no andamento do Encontro que é estabelecido e que nos dá um grande prazer porque, ao conversarmos, mostrando para todos alguns pensamentos, palavras, escritos do nosso Denis, estamos, na verdade, passando um sentimento que todos nós temos já alicerçado em nossos corações por esse nosso querido mestre.

Diante desta assertiva, podemos dizer a vocês que não está sendo fácil. Por que não está sendo fácil? Não só porque pinçar algo que seja aproveitado de plena capacidade pelo público já em si seja difícil, mas também porque tudo o que se lê, o que se estuda, o que se vê de Denis é aproveitável, é grandioso e nos traz grandes e grandes lembranças.


Aqui mesmo, de onde estou agora, podendo vê-lo mais de perto, vocês não podem imaginar as sensações com as quais meu próprio espírito percebe e se envolve, simplesmente pela sua presença. Quando ele fala, quando ele explana, quando fala mesmo de suas obras, de seus conceitos, da Doutrina Espírita, a mesma empolgação, a mesma eloquência, o mesmo sentimento que transborda... Eu seria incapaz de passar para vocês a magnitude pela qual ele próprio expressa esse sentimento.

Então, nesses momentos finais, cabe a mim, Altivo, fazer com que vocês tenham um pouco desse sentimento. Quando olhamos o título, “Mergulhar nesse pensamento, nessa ideia”, não podemos talvez passar para todos o que realmente sentimos por Denis. O que ele já nos trouxe de benefícios para o espírito, o quanto nos ensinou a viver, a trabalhar, a conduzir as nossas vidas em função de tudo aquilo que já conseguimos captar desses ensinos.

Assim, o único conselho que talvez eu possa dar a vocês é que tentem, quando estiverem falando, conversando, trabalhando, passar essa emoção, passar esse sentimento de gratidão a Denis. E esse sentimento de gratidão se expressa principalmente pela alegria de estarmos na convivência de um ambiente fraterno, de estarmos aqui, como espíritas que somos, passando ideais, passando pensamentos e também esses sentimentos que fazem com que cada um de nós possa exteriorizar, e, consequentemente, ao emitir essa vibração, sensibilizar aqueles que aqui virão.

É assim que poderemos, então, demonstrar, de nossa parte, agora, nosso sentimento: vibrando junto de vocês, com vocês. Dentro desse clima de união, pacificação e de serenidade, passem para todos os encontristas a alegria de estarmos, nesse dia, principalmente, compartilhando as ideias, pensamentos e sentimentos de Denis, expressos naquele tempo, naquele momento, naquela experiência, nos livros que todos nós já lemos, a que ele não só como espírita, mas como cristão, e como Patrono desse imenso complexo de atividades espirituais e materiais, prossegue dando a mesma ênfase, mostrando com a mesma
capacidade e intensidade a emoção de que estar com Deus, estar plenamente consciente de ser um espírito imortal, plenamente consciente de que somos espíritos em fases evolutivas diferenciadas, já nos torna capazes, portanto, de tomar as nossas próprias decisões e as rédeas de nosso próprio destino.

Que Deus, que Jesus, que Kardec, que Denis a todos abençoem, amparem e fortaleçam, nesse auxílio mútuo de compreensão e de ensinamentos!

Que Deus abençoe a todos!

Tenham muita paz, mesmo, porque estamos, como dissemos, muito sensibilizados nesta participação.



Autor: Altivo
Do livro: Em Torno de Léon Denis.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...