sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Seara e Seareiros

Seara e Seareiros
Seara e Seareiros
A Seara é grande e poucos são os ceifeiros. Rogai ao Pai que envie trabalhadores para a sua vinha. – Jesus (Mateus – 9: 37 e 38.)


A Seara de Jesus é o mundo, onde Ele, com Seu sacrifício, lançou as sementes até então guardadas em seus celeiros de luz.

Através dos tempos, os ceifeiros foram os corações de boa vontade e fé constante, chamados para cuidar da gleba que ora se apresenta fértil ora árida. E, no decorrer dos milênios, tais ceifeiros sempre foram poucos.

Reunidos, muitas vezes, em grupos afins, vieram ao mundo oferecendo suor e lágrimas para que germinassem o Amor e a Paz, a Beleza e a Ciência.

De outras vezes, surgiram, não em grupos, mas isolados, enfrentando solidão, incompreensões e abandono, mas trabalhando, incessantemente, a fim de que a parte que lhes tocou na sementeira se desenvolvesse, oferecendo seus frutos opimos.

Ainda hoje, são poucos os que assim se erguem, assemelhandose a estrelas cadentes, percorrendo os céus dos ideais, iluminando a noite escura que acoberta a Terra...


São eles os apóstolos do Bem e da Verdade, os reveladores das Ciências novas, os desbravadores dos mistérios da alma, aprestando-se como mestres nas modernas universidades, ou reconhecidos como multiplicadores das riquezas espirituais.

Mas quão poucos são os que os seguem ou com eles desejam trabalhar, ombro a ombro, doando tempo e suor!

Atualmente, encontramos os trabalhadores da última hora, isto é, aqueles que chegaram e continuam chegando por último à gleba do mundo, para incrementar o plantio e ajudar na colheita dos valores sedimentados, preparando novas semeaduras para os dias que virão.

É preciso multiplicá-los!

Que sejam arrebanhados todos os corações de boa vontade!

Que não lhes seja negada a oportunidade de crescimento, para que suas mãos se aprestem ao serviço redentor da Boa Nova!

É chegado o momento!

Que as mãos se unam independentemente de nível cultural. Basta apenas que apresentem como senha a Boa Vontade e o Amor, para que lhes sejam entregues a enxada e charrua, pois a Boa Vontade suporta qualquer tarefa, e o Amor constrói a paz, com a qual a tarefa se desenvolverá.

Aos novos seareiros, aos que anseiam, sinceramente colocar mãos à obra, oferecei os instrumentos necessários, é fim de que alcancem os objetivos a que se propõem, ensinando-lhes tudo o que sabeis e, sobretudo, fornecendo-lhe: o exemplo de conduta dentro das responsabilidades que o trabalho requer.

Da Boa Vontade e do Amor de todos, surgirá o Mundo que Jesus almeja – o Mundo de Luz, onde serão abençoados: os que souberem ser fiéis.



Autor: Antonio de Aquino
Do livro: Evangelho e Vida.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...