segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Prece e Sentimento

Prece e Sentimento
Prece e Sentimento
“Tende a certeza de que um só desses pensamentos, saído do coração, é mais ouvido pelo vosso Pai Celestial que as longas preces ditas por hábito(...)” (Allan Kardec. O Evangelho Segundo o Espiritismo. Cap. XXVII, item 22. CELD.)

Pela graça infinita de Deus, paz!

Balthazar, pela graça de Deus.

Falando da prece, do apelo que dirigimos a Deus, recordemos que esse apelo será tanto mais forte quanto a nossa intenção, e alcançará resultados tanto mais forem justas as solicitações que fizermos.

Conversando com Deus pela prece, normalmente, solicitamos algumas coisas que podem parecer infantis a uns,

desarmônicas a outros, sem razão de ser para outros ainda. Entretanto, só o coração de quem ora é capaz de avaliar o sentimento da sua oração.

Há criaturas que aparentemente solicitam coisas simples, materializadas mesmo, mas que trazem um coração puro, um valor intrínseco em suas palavras e em seu sentimento, e também, quantas vezes, trazem nas suas preces um apelo para que suas necessidades sejam supridas.


Quase sempre o homem se esquece de Deus, e Deus, quenão se esquece de ninguém, observa o valor de suas preces muito menos pelo que elas dizem e muito mais pelo que elas significam. Por isso, algumas vezes, parece a nós absurdo que Deus conceda bênçãos a determinadas criaturas. Mas é porque agem pelo sentimento, que Deus as atende em suas necessidades.

Assim, caros irmãos, estudando o capítulo que trata da prece, não nos esqueçamos, pensemos fortemente na qualidade da prece e façamos com que nossas rogativas sejam todas justas, voltadas para o bem, nunca esquecendo que sem sentimento não haverá uma boa prece.

Há pessoas que se esquecem disso e repetem palavras, como se muitas palavras convencessem a Deus. Não! Repito, o que chega até Deus, até a Lei Divina, é o sentimento que agregamos às nossas
preces.

Que ele, em sua infinita bondade, nos ampare, conduza e proteja, agora e sempre!

Balthazar, pela graça infinita de Deus. Paz!


Autor: Balthazar
Do livro: Pela Graça Infinita de Deus.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...