terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

O livro dos espíritos


O Livro dos Espíritos
“Fenômenos estranhos às leis da ciência comum manifestam-se de todas as partes e revelam em sua causa a ação de uma vontade livre e inteligente. 


A razão diz que um efeito inteligente deve ter como causa um poder inteligente, e os fatos têm provado que esse poder pode entrar em contato com os homens através de sinais materiais.” (Allan Kardec. O Livro dos Espíritos.)



Muitas vezes os homens buscam a solução para os seus problemas pelos caminhos mais difíceis, mais complexos e mais demorados. Isso se deve, principalmente, ao desconhecimento, ao fato de lhes faltarem as orientações precisas que a Doutrina Espírita concede.

Existem também aqueles que evitam tomar conhecimento das verdades espíritas, porque elas não são oriundas dos núcleos de pensamentos religiosos a que pertencem. Isso causa transtornos em suas mentes e promove uma inquietação muito grande nesses espíritos, justamente porque, ante a evidência dos fenômenos e das notícias vindas do mundo espiritual, não se podem negar esses movimentos mediúnicos, que se chocam com as suas convicções. Assim sendo, preferem eles manter-se acrisolados naquilo em que acreditam, esquecendo-se de que o mundo é um constante vir a ser.



A vida, entretanto, espera... Deus, em sua bondade e tolerância, espera-nos um dia, também. E para todos aqueles que, de um modo ou de outro, rejeitam o conhecimento da Doutrina Espírita, há uma tolerância por arte da espiritualidade. Bom seria que todos os homens, tomando conhecimento da Doutrina em si mesma, logo se aplicassem a estudá-la e também a incorporá-la na sua própria existência, de modo que seus pensamentos e seus atos passassem a refletir tudo aquilo que houvessem aprendido.

Hoje, estamos lembrando O Livro dos Espíritos. Irmãos, façamos nosso esforço por aprender e, com os conhecimentos adquiridos, ressaltemos a esperança, estimulemos o entendimento da vida moral, o conhecimento da vida espiritual, e tenhamos a precisa noção da ideia de Deus em nossos corações. Se vocês bem observarem, as quatro grandes divisões de O Livro dos Espíritos atendem às necessidades
imediatas do homem encarnado: a necessidade da ideia de Deus, a necessidade de se conhecer o mundo para onde se vai, a necessidade da vida moral e a necessidade de se saber das esperanças e dos gozos futuros.

Procuremos, desse modo, caminhar na direção do conhecimento para termos paz em nossos corações. E quanto àqueles que ainda não souberam ou não quiseram se identificar com a Doutrina Espírita, saibamos aguardar, pacientemente, com Deus.



Autor: Hermann
Do livro: Palavras do Coração, vol. 2


Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...