domingo, 17 de junho de 2012

No momento do transe


No momento do transe
No momento do transe, o que na verdade acontece é um aprofundamento da sintonia. 

Assim como, digamos, monologa com os seus próprios pensamentos, ajuizando antes de tomar esta ou aquela decisão, o médium pode, perfeitamente, dialogar com os espíritos, antes da hora consagrada ao transe propriamente dito. É claro que o diálogo ao qual nos referimos dispensa o concurso da palavra articulada; tudo se passa a nível mental... Esse aquecimento psíquico é importante no resultado final do intercâmbio. 

Tudo que o médium puder fazer para facilitar a ação dos espíritos por seu intermédio, deve ser feito. Que o sensitivo encarnado não receie estar mistificando ou abrindo brechas para o animismo... Quando a intenção do médium é reta, os espíritos superiores secundam os seus esforços sem o menor problema; todavia, se ele, de futuro, vier a deturpar os seus sentimentos, ficará à mercê das inteligências desencarnadas infelizes que o induzirão a dolorosos processos obsessivos. 


O momento do transe sendo, pois, o mais importante, para o fenômeno em si, não é a hora decisiva no que se refere à sua qualidade. Por exemplo, existem medianeiros que vivem o dia todo, durante a semana inteira, mergulhados mentalmente nos problemas terra a terra, sem sequer conseguirem chegar ao término de uma oração que esporadicamente se lembrem de proferir... Ora, se mediunidade é sintonia, e sintonia exige um padrão mental continuado, que não se fracione e não se interrompa com tanta facilidade, o melhor instrumento mediúnico é aquele que consiga sustentar por mais tempo o contato com os desencarnados. Estamos aqui nos referindo ao médium como instrumento, deixando a questão moral para comentarmos em seguida. 

É lógico que a moral do médium é fator imprescindível e determinante. O medianeiro de bons princípios, interessado na vivência do Evangelho, naturalmente atrairá a presença dos Bons Espíritos e fará jus a um redobrado esforço da espiritualidade que, nestes casos, poderá, inclusive, lhe suprir as deficiências no transe. A um bom médium, a espiritualidade superior sempre preferirá um médium bom. Em termos de mediunidade, nem sempre o melhor instrumento é o mais bem aparelhado. 


Autor: Odilon Fernandes
Do Livro: Conversando com os Médiuns

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...