sexta-feira, 24 de junho de 2016

Caridade, Aprendizado da Bondade

Caridade, Aprendizado da Bondade
Caridade, Aprendizado da Bondade
“Agradecei a Deus, que permitiu pudésseis desfrutar da luz do Espiritismo (...) ajudando-vos a compreender melhor os ensinamentos do Cristo, ela faz de vós melhores cristãos.” (Allan Kardec, O Evangelho Segundo o Espiritismo, 3.ed. CELD. Cap. XV, item 10.)


Jesus Cristo continue nos auxiliando e protegendo, hoje e sempre! 

Todos acabaram de tomar o passe e seguirão para os lares com a vibração aqui recebida, dos estudos, do passe, dos próprios guias espirituais.

Alguns perguntarão: O que é a caridade? E nós responderemos:

Olhem em volta de todos e percebam a extensão do serviço de bondade que Jesus nos autoriza a cumprir. Os que estão aqui, espíritos encarnados e espíritos desencarnados, estão todos autorizados por Deus, na figura de Jesus, a desenvolver a capacidade de doar-se em favor do semelhante. Outros estão desenvolvendo a capacidade de entender o semelhante e outros ainda aprendem a caminhar com firmeza, criando dentro de si condições para perseverar no bem.

Quando observamos a ação da caridade, até junto aos homens, observamos que Jesus nos dá a oportunidade de agir para nos melhorarmos, o que já é a caridade de Deus para nós. Se temos a possibilidade de agir em favor do semelhante, nós praticamos a caridade; mas o fato de termos essa autorização para trabalhar é a caridade de Jesus em nosso benefício.


Quando auxiliamos alguém ou deixamos que alguém auxilie a outrem ou criamos condições para pessoas exercerem o bem infinitamente, também estamos criando condições para que se pratique a caridade.

Nessa cadeia de ações, tão interessante, tão importante, verificamos que todos agimos obedecendo a uma lei geral que existe na Terra: é preciso aprender a praticar a caridade, para que as criaturas aprendam a ser boas.

Então, quando nós dizemos assim: “Estou aprendendo a fazer a caridade”, podemos perfeitamente substituir essa afirmativa por esta outra: “Estou aprendendo a fazer o bem.” E de posse desses atos, no início como se nos fossem impostos, mas depois feitos por nós espontaneamente, poderemos dizer que estamos aprendendo a fazer todo o bem possível, ao alcance das nossas possibilidades, das nossas mãos, e diremos com carinho para Deus: “Senhor, ajuda-me a praticar a caridade, ou seja, Senhor, ajuda-me a trabalhar no teu serviço, para que eu aprenda a ser bom.”

É assim que nós todos devemos também pensar em torno da caridade.

Que Deus nos ajude, nos abençoe e nos proteja e traga para cada um de nós um pouco da mensagem do amor ao próximo!

Muita paz, meus filhos! Muita paz para todos nós!



Autor: Hermann
Do livro: Palavras do Coração, vol. 3

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...