terça-feira, 21 de agosto de 2018

Desprendimento

Desprendimento
Desprendimento
(...) Diante da morte do corpo, quando sentem antecipadamente o sofrimento, quando descobrem que alguém partiu, as pessoas passam por um processo muito doloroso, penoso, mesmo, para muitos de nós, espíritos de Deus. Mas informamos sempre às criaturas, dizendo-lhes:

Olhem um pouco mais adiante; observem o futuro! Aquele que partiu, que se desprende, está caminhando; está vencendo etapas; superando as distâncias, os problemas, as dores. (...)

O espírita aprenderá a ciência do desprendimento na medida em que ele próprio se sinta desprendido das coisas do mundo.

Façamos isto: pouco a pouco, desprendamo-nos das coisas menos importantes. Não nos preocupemos com as coisas tão difíceis de desligarmo-nos. O tempo nos ensinará o desligamento necessário. Daquilo que for pequenino, sem importância, que não represente nada de útil para seus espíritos, comecem a desprender-se.


Há pessoas que começarão a fazer isso com uma pequena peça de roupa, com um pequeno objeto; outras, com coisas de mais importância. Todas, entretanto, estarão aprendendo a espiritualizar-se, que é o que devemos buscar.

Que esta lição da noite de hoje torne cada um de vocês um tanto mais desprendido! De cada um se espera que se cresça no sentimento, na busca do amor e na busca de Deus.

Nosso desprendimento não pode ser assim um ato de puro desprezo por alguma coisa, não! Nosso desprendimento significa escolha por algo mais importante. E o que há de mais importante no ser humano do que a própria vida?

A vida material tem a sua fase; a vida espiritual tem como consequência a união com Deus, que é a busca fi nal de tudo.

Que Deus nos ajude, abençoe, nos proteja e nos dê um final de estudos e de trabalhos espirituais com muita paz!

Vosso irmão Antônio de Aquino, amparado, também, pelo irmão Balthazar.


Autor: Antônio de Aquinoa
Do livro: Inspirações do amor único de Deus, vol. 1.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...