terça-feira, 23 de outubro de 2018

Convite a resignação

Convite a resignação
Convite a resignação
Enquanto debandam das lides enobrecedoras trabalhadores que te pareciam exemplo de estoicismo, sentes o coração dilacerar-se e tens a impressão de que não suportarás os rudes embates que se sucedem,
contínuos...

À medida que o entusiasmo diminui e a realidade das tarefas apresenta as legítimas dimensões do empreendimento espiritual, consignas a presença do desânimo...

Afinal, refletes, estão escassos os líderes autênticos, aos teus olhos, enquanto a confusão aumenta e a face do ceticismo gargalha vitoriosa...

Tudo te parece sombrio com perspectivas ainda mais tristes.

Não descoroçoes, porém.

Não tomes como modelo para meditação os exemplos dos maus exemplos.

Malgrado as dificuldades aparentes, a vitória do bem e do amor é óbvia, não dando margem à controvérsia.


Ocorre que, apesar de conheceres a doutrina das vidas sucessivas, por hábito deficiente de educação religiosa negativa, refletes como se o túmulo significasse o fim ou se a reencarnação não fosse realidade inconteste.

Coordena melhor a atividade mental, reconsiderando os problemas traçados interiormente.

Encetada a jornada do bem, haja o que haja, insiste e persevera. Não desfaleças na fé.

Resigna-te por hoje, recordando que amanhã tudo se modificará.

Se estiveres sob o jugo de dores e padecimentos, ingratidões e perseguições injustos, serão injustos somente na aparência, pois que procedem do teu ontem, em regime de cobrança, para melhor estabilidade do teu amanhã.

Submete-te, portanto, paciente, resignadamente, às situações atuais e, insistindo nos bons propósitos, constituirás o porvir de bênçãos que agora ainda não podes fruir.



Autora: Joanna de Ângelis
Do livro: Convites da Vida

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...