segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Tua parte

Tua parte
Tua parte
Toda produção medianímica é a soma do mensageiro espiritual com o médium e as influências do meio.

Partilhando a equipe de intercâmbio, a parcela de teu concurso é inevitável na equação.

Em cada setor de trabalho, a obra dá sempre o troco do que lhe damos.

A vida conta em ti mesmo o que lhe fazes.

O campo dá notícias do lavrador.

Por mais respeitável seja o médium a quem recorras, não exijas que ele forneça, sozinho, a solução de tuas necessidades, porque o Criador fez a Criação de tal modo que todas as criaturas se interdependam em qualquer construção, por mais simples que seja.

Se entre os ingredientes de um bolo for adicionada pequena colher de cinza a dezenas colheres
outras de material puro e nobre, o elemento estranho deturpará toda a peça, ainda mesmo quando preparado num vaso de ouro.

domingo, 29 de setembro de 2013

Quando orardes

Quando orardes





“E, quando estiverdes orando, perdoai.” – Jesus. (Marcos, 11:25).



A sincera atitude da alma na prece não obedece aos movimentos mecânicos vulgares. Nas operações da luta comum, a criatura atende, invariavelmente, aos automatismos da experiência material que se modifica de maneira imperceptível, nos círculos do tempo; todavia, quando se volta a alma aos santuários divinos do plano superior, através da oração, põe- se a consciência em contato com osentido eterno e criador da vida íntima.


Examine cada aprendiz as sensações que experimenta em se colocando na posição de rogativa ao Alto, compreendendo que se lhe faz indispensável a manutenção da paz interna perante as criaturas e quadros circunstanciais do caminho.

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Proteção da vida superior

Proteção da vida superior
Proteção da vida superior
Há mais de um século, conforme se depreende da Questão número 491 de O Livro dos Espíritos, inquiriu Allan Kardec dos mentores desencarnados que lhe presidiam a obra: “Qual a missão do espírito protetor”? e o esclarecimento veio claro: “a de um pai com relação aos filhos; a de guiar o seu protegido pela senda do bem, auxiliá-lo com seus conselhos, consolá-los nas sua aflições, levantar-lhe o ânimo nas provas da vida”.

Tracemos reduzidas anotações aos cinco pontos enunciados:

Um pai consagra-se aos filhos, durante a existência terrestre, pavimentando-lhes o caminho com todas as facilidades que o amor lhe possibilite, entretanto, não consegue exonerá-los das tribulações, referentes às dívidas contraídas por eles, em passadas reencarnações.

Determinado educador abraçará generosamente o compromisso de orientar alguém, nas trilhas da virtude, contudo, o aprendiz traz a consciência livre para aceitar ou não as indicações que se lhe sugere.

O amigo ampara a outro amigo, administrando-lhe avisos oportunos, todavia, é provável que o beneficiário não os admita, resolvendo tomar experiências difíceis, à própria conta.

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Os animais médiuns

Os animais médiuns
Os animais médiuns
De início, convenhamos bem os nossos fatos. Que é um médium? É o ser, o indivíduo que serve de traço de união aos espíritos, para que estes possam, com facilidade, comunicar-se com os homens: espíritos encarnados. Por conseguinte, sem médium, de nenhum modo comunicações tangíveis, mentais, descritivas, físicas, nem de qualquer espécie que seja. (...)

Os homens estão sempre dispostos a tudo exagerar; uns, não falo aqui dos materialistas, recusam uma alma aos animais, e outros querem lhes dar uma, por assim dizer, semelhante à nossa. Por que querer assim confundir o perfectível com o imperfectível? Não, não, ficai disto bem convencidos, o fogo que anima os animais, o sopro que os faz agir, mover e falar em sua linguagem, não tem, quanto ao presente, nenhuma aptidão a se misturar, a se unir, a se fundir com o sopro divino, a alma etérea, o espírito, em uma palavra, que anima o ser essencialmente perfectível, o homem, esse rei da criação. Ora, não é o que faz a superioridade da espécie humana sobre as outras espécies terrestres senão essa condição essencial de perfectibilidade? Pois bem! Reconhecei, pois, que não se pode assimilar ao homem, único perfectível, em si mesmo e em suas obras, nenhum indivíduo de outras raças vivas sobre a Terra. (...)

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Obsessão na mediunidade

Obsessão na mediunidade
Obsessão na mediunidade
Precisamos estar de guarda, vigiando os próprios impulsos, lutando contra essa facilidade que temos para assimilar o pensamento negativo e não permitir que esse clichê mental se instale, ganhe vida e se aposse de nós.

São muitos os companheiros médiuns que, sem perceberem, durante a reunião toda, permanecem em estado de transe imanifesto, quer dizer: permanecem mediunizados pelos espíritos que com eles se afi nizam, num processo de vampirização recíproca, alimentando-se mutuamente com pensamentos infelizes, quadros doentios, sentimentos que precisam ser rechaçados...

Quando a reunião termina, o médium diz assim: “Hoje eu não trabalhei; hoje eu não consegui cair em transe;
hoje eu tive dificuldades na concentração”... Não é verdade. Nenhum médium fica sem entrar em transe,

domingo, 22 de setembro de 2013

Primeiras lições de moral da infância

Primeiras lições de moral da infância
Primeiras lições de moral da infância
De todas as pragas morais da sociedade, o egoísmo parece a mais difícil de desenraizar; ela é tanto mais, com efeito, quanto é entretida pelos próprios hábitos de educação.
 
Parece que se toma, desde o berço, a tarefa de excitar certas paixões que se tornam mais tarde uma segunda natureza, e se espanta dos vícios da sociedade, então que as crianças os sugam como leite. Eis disso um exemplo que, como cada um pode julgá-lo, pertence mais a regra que a exceção.

Numa família de nosso conhecimento há uma pequena filha de quatro anos, de uma inteligência rara, mas que tem pequenos defeitos das crianças mimadas, quer dizer, que ela é um pouco caprichosa, chorosa, teimosa, e não diz sempre obrigado quando se lhe dá alguma coisa, essa cujos pais têm grande interesse em corrigi-la, porque, à parte esses defeitos, ela tem um coração de ouro, expressão consagrada. Vejamos como se empenham para tirar essas pequenas nódoas e conservar ao ouro a sua pureza.

Um dia, havia sido trazido um bolo à criança, e, como é geralmente o hábito, se lhe disse: "Tu o comerás se

sábado, 21 de setembro de 2013

O amor

O amor
O amor
O amor é mais forte que o ódio, mais forte que a morte. Se o Cristo foi o maior dos missionários e dos profetas, se conquistou tanta ascendência sobre os homens, foi porque trazia em si um reflexo mais potente do amor divino. Jesus passou pouco tempo na Terra; três anos de evangelização foram-lhe suficientes para conquistar o espírito das nações. Não foi pela Ciência nem pela arte da oratória que ele seduziu, cativou as multidões, mas pelo amor. E, depois de sua morte, seu amor permaneceu no mundo, como um foco sempre vivo, sempre ardente. É por isso que, apesar dos erros e dos equívocos de seus representantes, apesar de tanto sangue derramado por eles, tantas fogueiras armadas, tantos véus estendidos sobre seu ensinamento, o Cristianismo continua sendo a maior das religiões. Ele disciplinou, amoldou a alma humana, suavizou o temperamento violento dos bárbaros, afastou raças inteiras do sensualismo ou da bestialidade.

O Cristo não é o único exemplo a citar. De modo geral, em nossa esfera, pode-se constatar que emanam,

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Na prece

Na prece
Na prece
Na prece que dirige cada dia ao Eterno, o sábio não pede que seu destino seja feliz; não pede que a dor, as decepções, os reveses sejam afastados de si. Não! O que deseja é conhecer a lei para melhor cumpri-la; o que implora é a ajuda do Alto, o socorro dos espíritos benevolentes, a fim de suportar dignamente os maus dias. E os bons espíritos respondem ao seu apelo. Eles não procuram desviar o curso da justiça, entravar a execução dos divinos decretos. Sensíveis aos sofrimentos humanos que conheceram, suportaram, trazem aos seus irmãos da Terra, a inspiração que os sustenta contra as influências materiais; favorecem esses nobres e salutares pensamentos, esses impulsos do coração que, transportando-os para as altas regiões, livram-nos das tentações e das armadilhas da carne. A prece do sábio, feita num recolhimento profundo, fora de qualquer preocupação egoística, desperta nele essa intuição do dever, esse sentimento superior do verdadeiro, do bem e do justo, que o guiam através das dificuldades da existência e o mantêm em comunhão íntima com a grande harmonia universal.

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Mediunidade, veículo Divino de instrução

Mediunidade, veículo Divino de instrução
Mediunidade, veículo Divino de instrução
Sempre necessário relembrar às criaturas humanas sobre a grandeza da mediunidade do bem. Veículo divino de instrução, a mediunidade pode trazer ensinos vários às criaturas encarnadas, tornando-as aptas a melhor compreender o mundo invisível. Fonte de transmissão de energia, os médiuns, quando passistas, são capazes de movimentar forças do bem oriundas de Deus, em benefício da sociedade encarnada, ajudando na grande travessia das dores e lutas dos mares bravios que normalmente o homem terreno enfrenta.

Energia produtiva, quando capaz de transmitir conceitos orais ou escritos, a mediunidade é fonte igualmente de poder da espiritualidade, ajudando na educação do homem terreno, tornando-o mais apto a entender o homem espiritual.

A mediunidade é uma força que Deus deu ao homem, e esta desabrocha na criatura ou junto dela no momento em que a mesma esteja preparada para absorver-lhe o ensino ou desenvolver-lhe o trabalho. Por isso mesmo, quase todos aqueles que se esquecem do compromisso firmado na espiritualidade antes de

domingo, 15 de setembro de 2013

Mediunidade enferma

Mediunidade enferma
Mediunidade enferma
Como existem milhares de canais d’água poluídos, existe um sem-número de canais mediúnicos enfermos.

Infelizmente, em muitos medianeiros a mediunidade coexiste com a obsessão!...

A mediunidade é uma faculdade psíquica que necessita de tratamento. Na maioria dos médiuns, surge em meio a grandes perturbações...

Se não exercer a vigilância sobre si mesmo, o sensitivo encarnado estará sempre sujeito às sugestões das trevas, dos espíritos que, por exemplo, desejam utilizá-lo na satisfação de suas paixões. Por isto, observamos tantos medianeiros se comprometendo no campo da sexualidade exacerbada ou da ambição desmedida.

O médium é médium de alma e corpo inteiro!... Mesmo não se predispondo ao transe, ele capta, por todos os poros, as influências benéficas e negativas que o rodeiam. É claro que, se não se mantiver atento, a sua predisposição para o que é de caráter negativo será maior... Na maioria dos homens a indução mental para o mal oferece resultados mais imediatos. Por falta de hábito, a criatura encarnada demora a consentir na sua indução mental para o bem.

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Liberdade

Liberdade
Liberdade
A liberdade do ser se exerce, portanto, num círculo limitado, de um lado, pelas exigências da lei natural, que nenhum ultraje pode sofrer, nenhuma alteração na ordem do mundo; do outro, pelo seu próprio passado, cujas consequências jorram sobre ele através dos tempos até a reparação completa. Em nenhum caso o exercício da liberdade humana pode entravar a execução dos planos divinos; sem isso, a ordem das coisas seria, a cada instante, perturbada. Acima das nossas visões limitadas e mutantes, a ordem imutável do Universo se mantém e prossegue. Somos, quase sempre, maus juízes daquilo que é para nós o verdadeiro bem; e se a ordem natural das coisas tivesse que se dobrar aos nossos desejos, que perturbações medonhas não resultariam disso?

O primeiro uso que o homem faria de uma liberdade absoluta seria o de afastar de si todas as causas de

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Kardec e vida

Kardec e vida
Kardec e vida
Jesus nos trouxe a verdade.

Kardec, porém, nos trouxe a interpretação.

Daí o nosso dever de comunicar Allan Kardec a todos os setores da vida individual e coletiva, razão pela qual nos reconhecemos na obrigação de reafirmar:

Kardequizar é a legenda de agora. Sintetizemos em linhas rápidas o que entendemos por Kardequização e seus resultados:

Kardequização do sentimento: equilíbrio.
Kardequização do raciocínio: visão.
Kardequização da Ciência: humanidade.
Kardequização da filosofia: discernimento.
Kardequização da fé: racionalidade.
Kardequização da inteligência: orientação.

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Fé
Compenetrados da ideia de que essa vida não é senão um instante no conjunto da nossa existência imortal,
aceitamos com paciência os males inevitáveis que ela engendra.A perspectiva dos tempos que se nos abrem, dar-nos-á o poder de dominar as misérias presentes e de nos colocar acima das flutuações da fortuna. Sentir-nos-emos mais livres, mais bem armados para a luta. Conhecendo a causa dos seus males, o espírita compreende a necessidade deles. Sabe que o sofrimento é legítimo e aceita-o sem murmurar. Para ele, a morte nada destrói, os laços afetivos persistem na vida de além-túmulo, e todos aqueles que aqui se amaram, reencontram-se, libertos das misérias terrestres, longe dessa dura morada; só há separação para os maus. Dessas convicções resultam consolações desconhecidas dos indiferentes e dos céticos. Se, de uma extremidade à outra do globo, todas as almas se comunicassem nessa fé poderosa, assistir-se-ia à maior transformação moral que a História jamais registrou.

Entretanto, essa fé, bem poucos homens a possuem. O espírito de verdade falou à Terra, mas esta não prestou atenção aos seus apelos. Não foram os poderosos que o escutaram, foram os humildes, os pequenos, os deserdados, todos aqueles que têm sede de esperança. A revolução espírita encontrou,

sábado, 7 de setembro de 2013

Examinando a oração

Examinando a oração
Examinando a oração
Muitas vezes, clamarás, desconsoladamente:

“— Orei, suplicando para que a morte não me invadisse o lar, e a morte destruiu-me a esperança e esfacelou-me o coração...”

“— Supliquei ao céu para que determinados acontecimentos não me conturbassem a marcha, e os acontecimentos temidos desabaram sobre mim quais tempestades arrasadoras.”

“— Roguei ao Alto para que a moléstia me abandonasse o corpo, e a enfermidade me corrói a existência...”

E, quase sempre, substituis a claridade da confiança pela sombra do desespero, qual se a Terra devesse obedecer aos nossos caprichos.

Imagina, no entanto, o que seria da vida se todos nós alcançássemos satisfação imediata dos mínimos desejos, e reconhecerás que o desequilíbrio e o infortúnio campeariam em todas as direções.

Foi por isso que Jesus, antes de tudo, na oração dominical, ensinou-nos a louvar a sabedoria e a providência do Todo-Misericordioso,

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Benfeitores e bênçãos

Benfeitores e bênçãos
Benfeitores e bênçãos
Confiemos nos benfeitores e nas bênçãos que nos enriquecem os dias sem, no entanto, esquecer as  próprias obrigações, no aproveitamento do amparo que nos ofertam.

Pais abnegados da Terra, que nos propiciam o ensejo da reencarnação, por muito se façam servidores de nossa felicidade, não nos retiram da experiência de que somos carecedores.

Mestres que nos arrancam às sombras da ignorância, por muito carinho nos dediquem, não nos isentam do aprendizado.

Amigos que nos reconfortam na travessia dos momentos amargos, por mais nos estimem, não nos carregam a luta íntima.

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Amparo espiritual

Amparo espiritual
Amparo espiritual
No plano físico, onde apareça a cultura social, multiplicam-se dispositivos de segurança contra desastres.

Isso, porém, deve igualmente ocorrer no reino da alma.

Se já acordaste para o conhecimento superior, caminhas à frente com a função de guiar.

Convence-te de que quanto mais se te amplie o aperfeiçoamento íntimo, mais dilatado o número dos olhos e dos ouvidos que te procuram ver e escutar, de vez que todos aqueles que se afinam contigo, em subalternidade espiritual, passam, mecanicamente, à condição de aprendizes que te observam.

Não te descuides, pois, do amparo aos que te acompanham no educandário da vida, entendendo-se que existem quedas de pensamento determinando lamentáveis acidentes de espírito.

Em toda a situação, seleciona palavras e atitudes que possam efetivamente ajudar.

domingo, 1 de setembro de 2013

Ação e reação

Ação e reação
Ação e reação
“Pedi e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei e abrir-se-vos-á.” – Jesus.(Mateus, 7:7.)


Prece é luz.

Serviço é merecimento.

Prece é luz.

Serviço é bênção.

Muitos irmãos rogam o auxílio do céu trancando, porém, o coração ao auxílio em favor dos companheiros que lhes solicitam apoio e cooperação na Terra.

A evolução, no entanto, em qual quer território da vida, é entretecida em bases de intercâmbio.

O lavrador retém o solo e os elementos da Natureza, mas, se aspira a alcançar os prodígios da colheita, deve plantar.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...