segunda-feira, 23 de abril de 2018

Facilitando o Intercâmbio

Facilitando o Intercâmbio
Facilitando o Intercâmbio
Hoje, do lado de cá, podemos melhor observar a complexidade do trabalho mediúnico.

Os Médiuns julgam que, para a realização do intercâmbio, é preciso apenas orar e esperar que os Espíritos usem suas faculdades...

Pura ilusão!

Na realidade, o intercâmbio se inicia, quase sempre, às vésperas do dia programado, quando o medianeiro já entra em contato com os irmãos selecionados para a tarefa a ser realizada.

Por isso, há necessidade de o Médium, desde essa ocasião, preparar-se através da leitura edificante, da oração e da meditação, elevando seu padrão vibratório, o que facilitará o benefício que será dado pelos Benfeitores aos Espíritos que estão em sofrimento ou desarmonia.

No dia programado para a reunião de socorro, a manutenção desse padrão é essencial, embora reconheçamos seja difícil, por força das atividades estafantes nas grandes cidades.

Entretanto, o Médium responsável, sabendo da transcendência da tarefa, deverá estabelecer os corretos limites para os trabalhos aos quais esteja ligado, sejam domésticos ou profissionais, a fim de que possa assumir a sua condição de enfermeiro, em clima de paz, elevação mental e emocional.

sábado, 21 de abril de 2018

Repara Onde Moras

Repara Onde Moras
Repara Onde Moras
A Terra é precioso domicílio da Lei do Senhor onde cada criatura edifica o plano em que passa a viver.

O usurário sofre na furna da miséria.

O delinquente suporta o desvão do remorso.

O insensato grita no inferno da loucura.

O preguiçoso chora no sótão da necessidade.

O intolerante reside no serpentário da aversão.

O egoísta detém-se no cárcere das trevas.

O rico displicente carrega a cruz da responsabilidade.

O pobre inconformado respira no purgatório da angústia.

O simples de coração cresce no templo da paz.

O semeador do progresso vive ao sol da prosperidade.

O servidor fiel repousa na consciência tranquila.

O amigo do estudo mora no lar do conhecimento.

quinta-feira, 19 de abril de 2018

A Vida Moral

A Vida Moral
A Vida Moral
As doutrinas do nada fazem dessa vida um impasse e chegam, logicamente, ao sensualismo e à desordem. As religiões, fazendo da existência uma obra de salvação pessoal, muito problemática, consideram-na de um ponto de vista egoísta e acanhado.

Com a filosofia dos espíritos, esse ponto de vista muda, a perspectiva se alarga. O que devemos procurar, não é mais a felicidade terrestre, — a felicidade daqui é rara e precária —, é um melhoramento contínuo; e o meio de realizá-la é a observação da moral sob todas as suas formas.

Com um tal ideal, uma sociedade é indestrutível; desafia todas as vicissitudes, todos os acontecimentos. Cresce na infelicidade, encontra na adversidade os meios de se elevar acima de si mesma.

Despojada de ideal, embalada pelos sofismas dos sensualistas, uma sociedade só pode corromper-se e enfraquecer-se; sua fé no progresso, na justiça, apaga-se com sua virilidade; ela não é senão um corpo sem alma e torna-se, fatalmente, a presa dos seus inimigos.

terça-feira, 17 de abril de 2018

Voltarás Amanhã

Voltarás Amanhã
Voltarás Amanhã
Não repouses na gleba de possibilidades que o Divino Amor te confiou ao coração na Terra.

Voltarás amanhã para colher o que hoje semeias.

Ninguém te pede milagres de santidade num dia.

A árvore vigorosa não cresceu de improviso.

A cidade em que renasceste não se levantou de repente.

Tudo se desenvolve, minuto a minuto...

A vida impõe-te “agora” as consequências do “antes”.

Somos hoje no espaço e no tempo, a projeção do que fomos...

Se a dor é a tua mestra constante, agradece-lhe o serviço e aprende a lição. Ela é o recurso invisível com que a Bondade do Senhor te arrebata ao labirinto das sombras de ti mesmo.

Se recebeste alguma facilidade para atravessar, com êxito, a escura região terrestre, não te confies à preguiça ou à vaidade, para que o sofrimento não seja convidado a desintegrar a gelada neblina em que te sepultarás sem perceber.

domingo, 15 de abril de 2018

Espelho Mental

Espelho Mental
Espelho Mental
Os espíritos foram claros ao dizer que o espírito do médium é o intérprete de seus pensamentos.

Sendo intérprete dos pensamentos dos espíritos comunicantes, é natural que a mensagem transmitida contenha algo do médium, assim como o espelho que reflete uma imagem o faça de acordo com as suas possibilidades.

Um espelho embaçado ou partido evidentemente refletirá imagem com tais distorções, embora o objeto refletido se mantenha íntegro.

O espelho mental do médium, portanto, é de fundamental importância no processo das comunicações intelectuais.

Semelhante às águas de um lago, o médium necessita zelar pela sua serenidade mental, para que a mensagem dos espíritos se reflita com a fidelidade possível.

É importante que o medianeiro, principalmente nas horas que antecedem uma reunião mediúnica, se preserve de abalos emocionais, de conversas desgastantes, de leituras exaustivas, de programas televisivos ou radiofônicos.

sexta-feira, 13 de abril de 2018

O Lugar do Paraíso

O Lugar do Paraíso
O Lugar do Paraíso
Para além do mais além, espraia-se o Universo infinito, em todas as direções.

O homem terrestre já mentaliza Vênus e Marte, Júpiter e Saturno, lares pendentes do colo maternal do Sol que nos anima, por territórios atingíveis.

Não nos referiremos em página tão simples à estatística dos milhões de quilômetros que separam os grandes mundos entre si.

Recordemos tão só que a galáxia em que respiramos agora, dentro da qual a nossa Terra pode ser comparada a uma laranja no Oceano Pacífico, dista da galáxia mais próxima centenas de anos-luz.

E, compreendendo-se que um ano-luz representa mais de nove trilhões de quilômetros, já que a luz se projeta com a velocidade de trezentos mil quilômetros por segundo, é fácil imaginar a grandeza da Criação.

quarta-feira, 11 de abril de 2018

O Evangelho..., Livro Libertador

O Evangelho..., Livro Libertador
O Evangelho..., Livro Libertador
“O Cristo foi o iniciador da moral mais pura, mais sublime; da moral evangélico-cristã, que deve renovar o mundo, aproximar os homens e torná-los irmãos (...)” (Allan Kardec, O Evangelho Segundo o Espiritismo, CELD, cap. I, item 9.)


Lembrar O Evangelho... o período de seu lançamento entre os homens encarnados... lembrar sua proposta moralizadora que, diante de tantas lutas e de homens tão deseducados, parece ser um contrassenso, quando não uma perda de tempo...

Jesus, o Mestre condutor de toda a Humanidade, concluiu, entretanto, que era o momento propício para que a sociedade terrena começasse a conhecer, primeiramente, e a estudar tão precioso livro. Isso porque a Humanidade como um todo, embora a sua parcela de homens em sofrimento seja muito grande, está preparada para ouvir-lhe os conceitos de luz inapagável.

segunda-feira, 9 de abril de 2018

Mediunidade e Alienação Mental

Mediunidade e Alienação Mental
Mediunidade e Alienação Mental
Quantos não se resignam com as verdades que a Doutrina Espírita veio descerrar à mente humana, há mais de um século, dizem, inconscientemente, que a mediunidade gera a loucura.

E multiplicam teorias complicadas que lhes justifiquem o modo de pensar, observando-a simplesmente como “estado mórbido”, dando a ideia de especialistas que apenas examinassem os problemas do homem natural através do homem doente.

Considerando-se a mediunidade como percepção peculiar à estrutura psíquica de cada um de nós, encontrá-la-emos, nos mais diversos graus, em todas as criaturas.

À vista disso, podemos situá-la facilmente no campo da personalidade, entre os demais sentidos de que se serve o Espírito a fim de expressar-se e evolver para a vida superior.

Não ignoramos, porém, que os sentidos transviados conduzem fatalmente à deturpação e ao desvario.

sábado, 7 de abril de 2018

Onde estão eles?

Onde estão eles?
Onde estão eles?
O movimento de contradita aos fenômenos mediúnícos de Hydesville, que precederam o lançamento da Doutrina Espírita, através da França, começou nos Estados Unidos, por intermédio de púlpitos e jornais, que se precipitaram, furiosos, contra a ideia da sobrevivência. Entretanto, uma das primeiras refutações organizadas de que se tem notícia partiu de três autoridades da Universidade de Búfalo, na América do Norte, em 1851, que publicaram curioso trabalho, no qual pretendiam demonstrar que os ruídos, em presença das irmãs Fox, eram motivados por estalos das articulações dos joelhos.

Nada conseguiram. Os “raps” e as mesas girantes espalharamse pelo mundo.

Em plena atoarda de prós e contras, erros e acertos, Allan Kardec editou “O Livro dos Espíritos”, em 1857, levantando as bases da Doutrina Espírita, devidamente codificada.

quinta-feira, 5 de abril de 2018

O Pensamento de Léon Denis

O Pensamento de Léon Denis
O Pensamento de Léon Denis
O Espiritismo (...) facilita aos homens a compreensão e a prática da moral do Cristo. (Allan Kardec. O Evangelho Segundo o Espiritismo, cap. XVII, item 4.)

A montanha é meu templo! Ali, sentimo-nos longe das vulgaridades desse mundo, mais perto do céu, mais perto de Deus! (Léon Denis. O Grande Enigma, cap. XIII.)


Tudo na vida é sagrado.

No ir e vir da vida, que a reencarnação propicia, temos um caminho a ser percorrido pelo espírito imortal, que amealha para si as experiências eternas que sobrevivem à morte do corpo físico.

O pensamento, que se exterioriza, percorre, no instante da morte, as experiências vivenciadas. Adentrando o campo espiritual, a mente inicia uma nova fase da sua vida. Tudo o que experimentou, todas as lembranças, todos os sentimentos pelo espírito vividos permanecem com ele, traduzindo a sua personalidade, agora, sem a matéria que lhe enceguecia a visão de espírito. O pensamento reflete no corpo espiritual, que exteriorizará sua natureza íntima.

terça-feira, 3 de abril de 2018

Você e a Reencarnação

Você e a Reencarnação
Você e a Reencarnação
A reencarnação é o retorno da alma à Terra, repetidas vezes, no corpo humano. Somente essa doutrina explica as aparentes injustiças da vida. É a verdade eterna.

Na sucessão dos nascimentos, o homem adquire experiência e conhecimento acerca de si mesmo e do seu destino. Pela reencarnação aprende-se que “o homem colhe aquilo que semeia”.

Toda vida é eterna. A lei da justiça é infalível.

Não há um pensamento, uma palavra ou uma ação que não tenha o seu eco. Para possuir, dê. Você tem de saber disso. O homem cria as causas e a lei cármica ajusta os efeitos. Você tem liberdade de escolher entre o bem e o mal.

Portanto, o melhor esforço está no aperfeiçoamento próprio. É isso que importa, afinal de contas? A instrução é o tesouro da alma. Mas que aproveita o homem possuir um tesouro e não usá-lo em boas ações?

domingo, 1 de abril de 2018

Persiste e Espera

Persiste e Espera
Persiste e Espera
“Toda disciplina, com efeito, no momento não parece ser motivo de alegria, mas de tristeza; ao depois, entretanto, produz fruto pacífico aos que têm sido por ela exercitados, fruto de justiça.” — Hebreus, 12, 5:11.


Evidentemente, toda disciplina é penosa e constrangedora, todavia, para que se lhe ressalte a importância, basta que se observem as consequências da indisciplina na vida de quem vive de forma leviana e irresponsável.

Afirma o apóstolo que os efeitos benéficos da disciplina, muitas vezes, não se fazem sentir de imediato: “ao depois, entretanto, produz fruto pacífico aos que têm sido por ela exercitados...”

A constância em qualquer atividade a que o homem se entregue, mormente àquelas que digam respeito ao espírito, é fator determinante do êxito.

sábado, 31 de março de 2018

Fluidos

Fluidos
Fluidos
A grande querela secular que dividia as escolas filosóficas reduz-se, então, a uma questão de palavras. Nas experiências em que Sir W. Crookes tomou a iniciativa, a matéria se funde, o átomo se dissipa; no seu lugar, aparece a energia. A substância é um Proteu que reveste mil formas inesperadas. Os gases, que se considerava como permanentes, se liquefazem; o ar se decompõe em elementos bem mais numerosos do que a Ciência de ontem ensinava; a radioatividade, isto é, a aptidão dos corpos para se desagregar emitindo eflúvios análogos aos raios catódicos, revela-se como um fato universal. Toda uma revolução efetua-se nos domínios da Física e da Química. Por toda a parte, em torno de nós, vemos abrirem-se fontes de energia, de imensos reservatórios de forças, bem superiores em poder a tudo o que se conhecia até aqui. A Ciência se encaminha pouco a pouco para a grande síntese unitária, que é a lei fundamental da Natureza. Suas mais recentes descobertas têm um alcance incalculável, neste sentido é que elas demonstram experimentalmente o grande princípio constitutivo do Universo: unidade das forças, unidade das leis. O encadeamento prodigioso das forças e dos seres precisa-se e se completa. Constata-se que existe uma continuidade absoluta, não somente entre todos os estados da matéria, mais ainda entre estes e os diferentes estados da força.

sexta-feira, 30 de março de 2018

Caminho Alto

Caminho Alto
Caminho Alto
Além da morte, as alegrias são fulgurações crescentes do espírito, na liberação das forças emotivas que se descartaram da matéria mais densa, entretanto, no mesmo princípio, as dores da consciência atingem o superativo da angústia.

À vista disso, o remorso em nós é qual fulcro de agonias morais reavivando a lembrança dos nossos erros, com espantoso poder de repetição.

Carregamos, desse modo, além-túmulo, o fardo de nossas culpas, a exibir constantemente o espetáculo das próprias fraquezas, e imploramos a reencarnação como quem sabe que o corpo físico é o instrumento capaz de reabilitar-nos.

Nessas circunstâncias, não poupamos súplicas, não regateamos promessas, não medimos votos, não subestimamos sacrifícios... Encomendamos serviço e luta, assinalando a inquietude do sedento que pede água.

Aspiramos apaziguar paixões, purificar sentimentos, resgatar débitos, santificar ligações e elevar experiências, na conquista da própria renovação.

E, quase sempre renascemos em duras dificuldades, a fim de redimir-nos, à maneira do aluno internado na escola para educar-se.

quinta-feira, 29 de março de 2018

O Profetismo em Israel

O Profetismo em Israel
O Profetismo em Israel
O profetismo em Israel, durante vinte séculos consecutivos, é um dos fenômenos transcendentais mais marcantes da História. A crítica contemporânea nada compreendeu, ou fingiu nada compreender; acreditou tudo simplificar, negando. A exegese católica o desnaturou, pensando tudo explicar com uma única palavra: o milagre. Entretanto, teve ela uma outra palavra mais justa, chamando os profetas de “as harpas vivas do Espírito Santo”. Assim, sobre esse ponto, como sobre tantos outros, a Ciência e a religião, isoladas, apenas podem dar noções incompletas; somente a Doutrina Espírita, que serve de traço de união entre uma e outra, pode reconciliá-las. O Espiritismo penetrou o mistério aparente das coisas; ele projeta as claridades do Além sobre a teologia que ele completa e sobre o experimentalismo que ele esclarece. A verdade é que os profetas israelitas são médiuns inspirados; apenas esse nome lhes convém. Nós o veremos mais adiante, através dos exemplos tirados da Bíblia. Eles nos demonstrarão que a História de Israel é o mais belo poema medianímico; a epopeia espiritualista por excelência. É o que certamente dirá, um dia, a exegese científica. E, através dela, as obscuridades dos Livros Sagrados se dissiparão. Tudo se explicará; tudo se tornará, ao mesmo tempo, simples e grande.



Autor: Léon Denis
Do livro: No Invisível

quarta-feira, 28 de março de 2018

Obrigação Primeiramente

Obrigação Primeiramente
Obrigação Primeiramente
Faze da mediunidade o instrumento com que possas desferir, entre as criaturas irmãs, o teu hino de amor. Entretanto, não lhe situes os acordes em leilão.

Quanto o Sol, que não negocia com a própria luz, o Espírito não mercadeja com os próprios sentimentos.

Se a vaidade te exagera o valor, pensa um pouco e reconhecerás que a vida, junto de ti, pode suscitar a formação de valores novos que te lancem todas as possibilidades em plena sombra. E quando a ambição busque elevarte à galeria de ouro, reflete na agonia mental de todos aqueles que descem da galeria de ouro para a névoa da morte.

Mediunidade é talento divino nas tuas mãos e a Divina Bondade nunca se vende.

Se pudéssemos definir Deus, seria lícito repetir que Deus é amor e o amor é trabalho do bem por todas as direções. O trabalho, desse modo, é o alicerce da existência produtiva, assim como a raiz é o fundamento da árvore.

terça-feira, 27 de março de 2018

Aprender e Refazer

Aprender e Refazer
Aprender e Refazer
Todos os Espíritos desencarnados, que se atrasam em pesadelos da revolta, acordam, um dia.

Surge-lhes o arrependimento, no âmago do ser, em lágrimas jubilosas, quais se fossem prisioneiros repentinamente libertos.

Derruída a masmorra de trevas em que jaziam encadeados, respiram, enfim, a grande emancipação, junto dos amigos que lhes estendem os braços.

Observam, porém, a sombra que ainda carregam, contrastando com a luz em que se banham, transfigurados, e que suspiram por merecer; sentem-se, aí, na condição de pássaros mutilados, a reconhecerem o valor da experiência física em que lhes cabe refazer as próprias asas, e volvem, ansiosos, à procura do antigo ninho de serviço e de amor, que os alente e restaure. Quase sempre, contudo, ensejos passaram, paisagens queridas alteraram-se totalmente, facilidades sumiram e afetos abandonados evoluíram noutros rumos...

Ainda assim, é necessário lutar na conquista do recomeço.

domingo, 25 de março de 2018

Nós e a Casa Espírita

Nós e a Casa Espírita
Nós e a Casa Espírita
Queridos irmãos.

Jesus esteja presente entre todos vocês nesta noite de paz, de estudos e de preces. (...)

Compreender que existe junto do homem, bênção, pelo esforço feito, e se pudermos dizer, tristeza, pela ausência ao serviço.

Fazer entender que os que sabem perseverar conseguirão paz de consciência. Porque souberam vencer a si próprios.

Despertar nas lamas tíbias à força é preciso, para saberem caminhar com firmeza.

Libertar consciências de conceitos, tais como:

Preciso sempre de paz e espíritos junto a mim para seguir adiante.

Ou mostrando, certas criaturas, fraqueza de caráter, dizerem assim: bem que eu quis, mas, não pude prosseguir porque me faltou apoio.

Também este, um dos objetivos dos livros trazidos ao homem terreno.

Na realidade, muitos de nós precisamos sentir a solidão para prosseguir.

Muitos precisarão sentir a pedrada para caminhar.

sexta-feira, 23 de março de 2018

Exercícios Mediúnicos

Exercícios Mediúnicos
Exercícios Mediúnicos
Muito temos falado acerca dos chamados exercícios mediúnicos.

É claro que semelhantes exercícios são mais específicos no caso da mediunidade psicográfica.

Allan Kardec parece ter dado uma atenção maior à psicografia porque, à época da Codificação, era a mediunidade de que ele se valia no intercâmbio com os espíritos, obtendo através de dezenas de médiuns os comunicados que lhe possibilitaram fixar as bases da Doutrina.

No entanto, sem que seja nossa intenção extrapolar o tema em estudo, os exercícios mediúnicos se aplicam a todo género de mediunidade. Todo médium principiante carece exercitar-se, e isto porque nenhum médium nasce pronto.

Os médiuns que se dedicam à transmissão de passes, por exemplo, necessitam exercitar-se na própria tarefa da doação de fluidos aos necessitados; muitos deles, com o tempo, acabam por conseguir resultados prodigiosos, conquistando a bênção de veicular o remédio através de suas próprias mãos...

quarta-feira, 21 de março de 2018

O que é Necessário

O que é Necessário
O que é Necessário
Muitas pessoas se espantam e hesitam às primeiras dificuldades que encontram nas suas tentativas de se comunicarem com os espíritos. Elas se perguntam por que sua intervenção é coisa tão rara, tão pouco concludente, por que a Humanidade inteira não está familiarizada com um fato dessa importância.

Outras pessoas, prosseguindo suas pesquisas, obtêm provas satisfatórias e se tornam adeptos convictos. Todavia, elas objetam ainda que seus bem-amados do Espaço, parentes e amigos defuntos, apesar dos desejos ardentes e dos apelos reiterados, nunca lhes deram o menor testemunho de sua presença e esse insucesso lhes deixa uma ponta de dúvida, de penosa incerteza. É o sentimento que o próprio Sr.Flammarion exprimia numa publicação recente.

Ora, todo experimentador esclarecido explicará facilmente a causa dessas decepções. Vosso desejo de se comunicar com um espírito e um desejo semelhante deste não bastam. É preciso ainda que outras condições, determinadas pela lei das vibrações, estejam reunidas.

segunda-feira, 19 de março de 2018

A Alma e os Diferentes Estados do Sono

A Alma e os Diferentes Estados do Sono
A Alma e os Diferentes Estados do Sono
Às vezes, a alma se afasta, durante o repouso do corpo, e são as impressões de suas viagens, os resultados de suas buscas, de suas observações, que se traduzem pelo sonho. Neste estado, um elo fluídico liga-o ainda a seu organismo material e por este elo sutil, espécie de fio condutor, as impressões e as vontades da alma podem transmitir-se ao cérebro. É pelo mesmo processo que, nas outras formas do sono, a alma comanda seu envoltório terrestre, controla-o, dirige-o. Esta direção que, no estado de vigília, durante a incorporação, se exercia de dentro para fora, vai ocorrer em sentido inverso, nos diversos estados de desprendimento. A alma, emancipada, continuará a influenciar o corpo, através deste elo fluídico que continuamente os liga, um à outra. Então, com sua potência psíquica reconstituída, a alma exercerá sobre seu organismo carnal um comando mais eficaz e mais seguro. O caminhar dos sonâmbulos, à noite, em lugares perigosos, com inteira segurança, é uma evidente demonstração deste fato.

Assim também ocorre com a ação terapêutica provocada pela sugestão. Esta é eficaz, principalmente, porque facilita o desprendimento da alma, garantindo-lhe seu poder de controle absoluto, a liberdade necessária para dirigir a força vital acumulada no peris pírito e, deste modo, reparar as perdas sofridas pelo corpo físico. Constatamos este fato nos casos de dupla personalidade. A segunda personalidade, mais completa, mais íntegra que a personalidade normal, substitui-se a ela, com um objetivo curativo, por meio de uma sugestão exterior, aceita e transformada em autossugestão pelo espírito do sujet. De fato, este nunca abdica seus direitos e poderes de controle. Como disse Myers: “Não é a ordem do magnetizador, mas, antes, a faculdade do sujet que representa o nó da questão. O sábio professor de Cambridge diz, ainda: “O objetivo final de todos os processos hipnógenos é energizar a vida; é atingir, mais rápida e completamente, resultados que a vida, entregue a si mesma, só realiza lentamente e de maneira incompleta”.

sábado, 17 de março de 2018

Universo – Abrigo de Almas que Caminham para Deus

Universo – Abrigo de Almas que Caminham para Deus
Universo – Abrigo de Almas que Caminham para Deus
Pela graça infinita de Deus, paz!

Balthazar, pela graça de Deus.(...)

Deus, ao criar o Universo, deu-lhe um destino; ao criar todos os seres, todos os planetas, todas as estrelas, tudo o de que se compõe o Universo, também, Deus teve objetivo.

A Terra, todos o sabem, abriga uma camada de seres em processo acelerado de progresso. Mundos existem que abrigam seres em situações mais estáveis e outros que abrigam os que caminham na busca da elevação, como existem aqueles que ainda abrigam os que estão em fase inicial de elevação. 

Tudo obedece a um projeto maior de Deus. Nós, seus filhos, vamos acompanhando esta orientação e vamos descortinando, no limite das potências de nossa alma, como serão os mundos regeneradores, os mundos de elevação. Imaginamos esses mundos, com a certeza absoluta de que os mesmos existem e que nenhum de nós deixará de percorrer essa jornada redentora para as nossas almas, que visa a levar-nos adiante e colocar-nos cada vez mais acima das dificuldades que hoje carregamos.

Viver com esta certeza é próprio dos espíritas. E por que isto?

Porque o espírita sabe que ele também, como espírito imortal, tem uma destinação, e esta destinação que é o seu progresso, passa pelos estágios desses vários mundos, uma vez que não seria justo um ser mais elevado estar em um mundo mais atrasado. Deverá a criatura estar num mundo proporcional à sua elevação ou estágio.

quinta-feira, 15 de março de 2018

Estabeleçamos a Paz

Estabeleçamos a Paz
Estabeleçamos a Paz
Jesus Cristo nos ajude e abençoe, agora e sempre!

Diante de tantas lutas do mundo, dificuldades inúmeras, sentimentos de controvérsias, atitudes de desencontro, ausência do bem, cabe a cada um de nós, espíritas, lutar pela paz, no que estiver ao nosso alcance.

Às vezes, nossa contribuição é pequena, tão pequena, que somente no nosso lar é que conseguimos agir. Mas ajamos assim mesmo.

Em casa, no silêncio, na pacificação, a atitude de boa vontade, o falar baixo, o não reclamar, nem exigir...

De outras vezes, estabeleçamos a paz no local de trabalho ou na condução, ou até mesmo na rua por onde andamos e vamos sendo convocados, pelas forças invisíveis da desarmonia, a nos embaraçarmos com o próximo, a agredi-lo mentalmente, a perturbarmo-nos com qualquer coisa que não seja de agrado nosso.

É preciso, meus irmãos, que estabeleçamos a paz onde estivermos.

Para isso, não estamos obrigados a aceitar tudo o que nos dizem. Não, não é isso! Falar com proveito, dizer as coisas adequadas, isto faz parte também do progresso; mas desenvolver o sentido da pacificação, esta deve ser a nossa preocupação de progredir.

terça-feira, 13 de março de 2018

Ante os Mundos Superiores

Ante os Mundos Superiores
Ante os Mundos Superiores
Quando nos referirmos aos mundos superiores, recordemos que a Terra, um dia, formará entre eles, por estância divina. Atualmente, no entanto, apesar das magnificências que laureiam a civilização em todos os continentes, não podemos alhear-nos do preço que pagará pela promoção.

Sem dúvida, os campos ideológicos da vida internacional entrarão em conflitos encarniçados pelo domínio. As nuvens de ódio que se avolumam, na psicosfera do Planeta, rebentarão em tormentas arrasadoras sobre as comunidades terrestres. Contudo, as vibrações do sofrimento coletivo funcionarão por radioterapia na esfera da alma, sanando a alienação mental dos povos que sustentam as chagas da miséria, em nome da ideia de Deus, e daqueles outros que pretendem extirpá-las, banindo a ideia de Deus das próprias cogitações. Engenhos de extermínio desintegrarão os quistos raciais e as cadeias que amordaçam o pensamento, remediando as agonias econômicas da Humanidade e dissipando as correntes envenenadas do materialismo, a estender-se por afrodisíaco da irresponsabilidade moral. Enunciando, porém, semelhantes verdades, é forçoso dizer que não somos profetas do belicismo, nem Cassandras do terror. Examinamos simplesmente o quadro escuro que as nações poderosas organizaram e que lhes atormenta, hoje, os gabinetes de governança, ainda mesmo quando se esforçam por disfarçá-lo nos banquetes políticos e nos votos de paz.

domingo, 11 de março de 2018

Na Direção do Bem

Na Direção do Bem
Na Direção do Bem
Confiando sempre em Deus, nunca desanimemos nas lutas, nos trabalhos e no desenvolvimento das ideias positivas que temos dentro de nós.

O espírito progride através dos anos, dos séculos, dos milênios. Cada um de nós se modifica a pouco e pouco, e todos os dias renascemos, com os novos conceitos que vão se somando a cada aprendizado.

O homem que conserva a paz no seu coração, que sabe caminhar na direção do bem, que estimula a própria natureza pessoal a vencer sempre, que faz com que haja constante esforço em torno da caridade é aquele que diariamente se transforma, se corrige e se faz um homem de bem.

Cada um de nós deve, portanto, lutar pelo seu próprio progresso; não temer os passos que está dando na direção do bem; nunca esmorecer, porque compreende que a vida é uma atitude constante de luta.

Hoje e sempre, saibamos renovar nossos ideais, cultivar nossas ideias, multiplicar o aprendizado, para que, quando solicitados pelas lutas e pelo próximo, saibamos responder não ao processo de abandono de tarefas, mas sim ao cultivo constante de hábitos melhores, que nos façam ser trabalhadores fiéis.

sexta-feira, 9 de março de 2018

Semeadura e Colheita

Semeadura e Colheita
Semeadura e Colheita
Queridos companheiros, Jesus Cristo esteja conosco, agora e sempre!

Ouvimos falar, hoje e bastante, das chamadas penas temporais. Tal assunto pode desencadear a ideia de que Deus institua punição para os homens que façam o mal ou para aqueles que não andem corretamente no caminho do bem. Vemos, na atualidade, as inúmeras dificuldades por que passa uma parte do mundo terreno e ficamos cada um a perguntar a si mesmo: Onde a paz? Onde o crime? Onde a dor? Onde a verdade? Se percebermos exatamente o que a Doutrina Espírita traz para nós, veremos que as consequências de todos os nossos atos nos chegarão numa vida ou noutra, mas chegarão; não ficarão ocultas e ninguém deixará de sofrer tais consequências em época apropriada.

Quando falarmos em penas, lembremo-nos: em realidade, não existe um castigo divino; existe uma ofensa à Lei e esta, por sua vez, age sobre nós de modo a corrigir-nos do mal que fizemos. Assim, aqueles que passam pelas provações, pelo horror da guerra, pela tristeza de ver seus bens perdidos, não tenham dúvidas: são os que ontem fizeram passar essas penas, que criaram essas dificuldades. Se sofremos, é por culpa do passado, e se fazemos sofrer, certamente no futuro iremos descontar esta dívida para com a Natureza.

quarta-feira, 7 de março de 2018

Reparas onde Moras

Reparas onde Moras
Reparas onde Moras
A Terra é precioso domicílio da Lei do Senhor onde cada criatura edifica o plano em que passa a viver.

O usurário sofre na fuma da miséria.

O delinquente suporta o desvão do remorso.

O insensato grita no inferno da loucura.

O preguiçoso chora no sótão da necessidade.

O intolerante reside no serpentário da aversão.

O egoísta detém-se no cárcere das trevas.

O rico displicente carrega a cruz da responsabilidade.

O pobre inconformado respira no purgatório da angústia.

O simples de coração cresce no templo da paz.

O semeador do progresso vive ao sol da prosperidade.

O servidor fiel repousa na consciência tranquila.

O amigo do estudo mora no lar do conhecimento.

segunda-feira, 5 de março de 2018

Médiuns

Médiuns
Médiuns
“A mediunidade é ensejo de serviço e aprimoramento, resgate e solução.”
Emmanuel

Segundo Allan Kardec, há médiuns especiais.

São aqueles “dotados de aptidões particulares”, em que as comunicações guardam relação com a natureza do Espírito, trazendo, invariavelmente, o cunho da sua individualidade.

*

Há médiuns que têm aptidões no sentido de transmitirem mensagens de poetas, músicos, desenhistas, médicos, etc.

De acordo com o codificador, são esses os chamados “médiuns especiais”.

*

Em tudo, vige o problema da sintonia, da afinidade.

Conhecimentos adquiridos pelo Espírito do médium no passado favorecem a comunicação, considerando como base dessa sintonia que o médium é sempre um instrumento mais ou menos sensível.

Na arte ou na literatura.

Na poesia ou na pintura.

Na Medicina ou no campo do Direito.

sábado, 3 de março de 2018

Perseverar

Perseverar
Perseverar
“(...) Aquele que perseverar até o fi m será salvo”. – Jesus (Mateus, 10:22.)

Todas as vitórias da criatura são frutos substanciosos da perseverança.

Perseverando na edificação do progresso, mentes e corações, sem cessar, renovam os itinerários da própria vida.

O estudante incipiente chega a ser o erudito professor.

O curioso bisonho transforma-se no artífice genial.

A alma inexperiente atinge a angelitude.

Dar-se-ia constituir o triunfo evolutivo um hino perene à constância no aprendizado.

Sem firmeza e tenacidade, a teoria do projeto jamais deixará osonho do vir-a-ser...

Por esse motivo, compete-nos recordar a necessidade imperiosa da perseverança desde os mínimos cometimentos até às realizações mais expressivas do bem para atingirmos o êxito duradouro.

quinta-feira, 1 de março de 2018

O Grande Enígma

O Grande Enígma
O Grande Enígma
A Física atual nos demonstra que a matéria se dissocia pela análise, se converte em centros de forças, e que a força se reabsorve no éter universal.

Sim, certamente, os sistemas envelhecem e passam; as fórmulas se gastam; mas a ideia eterna reaparece sob formas sempre novas e mais ricas. Materialismo e Espiritualismo são aspectos transitórios do conhecimento. Nem a matéria, nem o espírito são o que pensavam as escolas de outrora, e talvez a matéria, o pensamento e a vida estejam ligados por laços estreitos, que começamos a entrever. No entanto, certos fatos subsistem e outros problemas se impõem. A matéria e a força se reabsorvem no éter; mas o que é o éter? É, dizem-nos, a matéria-prima, o substratum defi nitivo de todos os movimentos. O próprio éter é atravessado por movimentos inumerá veis: radiações luminosas e caloríficas, correntes de ele tricidade e de magnetismo. Ora, é preciso que esses movimentos sejam regulados de certa forma.

A força engendra o movimento, mas a força não é a lei. Cega e sem guia, ela não poderia produzir a ordem e a harmonia no Universo. Estas são, todavia, manifestas. No topo da escala das forças, aparece a energia mental, a vontade, a inteligência que constrói as formas e fixa as leis.

quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

Os Tempos São Chegados

Os Tempos São Chegados
Os Tempos São Chegados
Até o presente, a humanidade tem realizado progressos incontestáveis. Os homens, com a sua inteligência, chegaram a resultados que jamais haviam sido alcançados, sob o ponto de vista das ciências, das artes e do bem-estar material. Ainda lhes falta um imenso progresso a realizar: o de fazerem reinar entre eles a caridade, a fraternidade e a solidariedade, para assegurar o bem- estar moral. Não poderiam conseguilo nem com as suas crenças, nem com as suas instituições antiquadas, resquícios de um outro tempo, boas para uma certa época, suficientes para um estado transitório, mas que, havendo dado tudo o que podiam, seriam hoje um entrave, tal como uma criança estimulada por móbiles, que se tornam impotentes quando vem a idade madura. Não é só o desenvolvimento da inteligência que é necessário aos homens, é a elevação do sentimento e, para isso, é preciso destruir tudo o que pode estimular neles o egoísmo e o orgulho.

Esse é o período em que vão entrar doravante e que marcará uma das principais fases da humanidade. Essa fase, que se elabora neste momento, é o complemento indispensável do estado precedente, como a idade adulta é o complemento da juventude. Ela podia, então, ser prevista e predita de antemão, e é por isso que se diz que os tempos marcados por Deus são chegados.



Autor: Kardec
Do livro: A Gênese

terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Médium e Mediunidade

Médium e Mediunidade
Médium e Mediunidade
Pela sua simples condição de médium, o espírita não deve ser tratado com deferência alguma.

O endeusamento e a idolatria a médiuns têm prestado grande desserviço `Doutrina, criando uma espécei de casta sacerdotal, que é um arremedo do que sucede em outros credos religiosos.

Todo médium, por mais amplas lhe sejam as faculdades psíquicas, não passa de mero aprendiz da Verdade.

Mais importante que enxergar e ouvir os desencarnados será auscultar a necessidade dos encarnados e atendê-las em nome do amor que o Cristo nos ensinou.

Nenhuma reunião mediúnica é mais importante que a da evangelização das almas.

Curar corpos perecíveis é tarefa relevante, mas a sua iluminação para a eternidade é de ordem prioritária.

domingo, 25 de fevereiro de 2018

Nem Castigo, nem Perdão

Nem Castigo, nem Perdão
Nem Castigo, nem Perdão
O espírita encontra na própria fé — o Cristianismo Redivivo — estímulos novos para viver com alegria, pois, com ele, os conceitos fundamentais da existência recebem sopros poderosos de renovação.

A Terra não é prisão de sofrimento eterno.

É escola abençoada das almas.

A felicidade não é miragem do porvir.

É realidade de hoje.

A dor não é forjada por outrem.

É criação do próprio espírito.

A virtude não é contentamento futuro.

É júbilo que já existe.

A morte não é santificação automática.

É mudança de trabalho e de clima.

O futuro não é surpresa atordoante.

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Evolução e Finalidade da Alma

Evolução e Finalidade da Alma
Evolução e Finalidade da Alma
Pouco a pouco, a alma se eleva e, à medida que sobe, acumula-se nela uma soma sempre crescente de saber e de virtude; sente-se mais estreitamente ligada a seus semelhantes; comunica-se mais intimamente som seu meio social e planetário.

Elevando-se cada vez mais, ela logo se une, por elos bem potentes, às sociedades do Espaço e, depois, ao Ser universal.

Assim, a vida do ser consciente é uma vida de solidariedade e de liberdade. Livre, no limite que lhe é assinalado pelas leis eternas, ele se torna o arquiteto de seu destino. Seu adiantamento é obra sua. Nenhuma fatalidade o oprime, a não ser a de seus próprios atos, cujas consequências sobre ele recaem. Mas ele só pode desenvolver-se e crescer na vida coletiva, com a ajuda de cada um e em proveito de todos. Quanto mais se eleva, mais se sente viver e sofrer em todos e por todos.

Em sua necessidade de elevação pessoal, chama a si todos os seres humanos que povoam os mundos onde viveu, para fazê-los atingir o estado espiritual. Quer fazer por eles o que seus irmãos mais velhos, os grandes espíritos que o guiaram em sua marcha, fizeram por ele.

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Mundos Internos

Mundos Internos
Mundos Internos
Pela graça infinita de Deus, paz!

Balthazar, pela graça de Deus.

Muitas vezes, falamos em mundos habitados como se fossem eles em posição distante, bem distante de onde estamos. Parece que a humanidade, de um modo geral, quando fala nos mundos habitados, fala somente pensando no mundo físico, na matéria apenas. Entretanto, o homem precisa compreender o mundo interior das criaturas, das sociedades, dos homens em geral.

Há corações tão enrijecidos, que parece que neles não habita o amor. Há outros tão tristes, que neles a alegria jamais passeou... e há outros mundos internos igualmente poderosos em sua expressão, como os mundos internos de felicidade, de paz e de conquista do bem pelo esforço permanente do homem para alcançar a serenidade.

Os mundos refletem a mente do homem. A Terra, considerada por alguns como planeta de sombras, é, entretanto, um local de alegrias para outros que se contentam com o que ela oferece. Dentre todos esses mundos habitados, exílios dos homens terrenos, existem alguns que já alcançaram não a plenitude, mas um pouco mais de elevação.

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Perante a Mediunidade

Perante a Mediunidade
Perante a Mediunidade
Reprimir qualquer iniciativa tendente a assinalar a mediunidade, o médium ou os fatos mediúnicos como extraordinários ou místicos.

O intercâmbio mediúnico é acontecimento natural e o médium é um ser humano como qualquer outro.

Certificar-se de que o exercício natural da mediunidade não exime o médium da obrigação de viver profissão honesta na sociedade a que pertence.

Não pode haver assistência digna onde não há dever dignamente cumprido.

Precaver-se contra as petições inadequadas junto à mediunidade.

Os médiuns são companheiros comuns que devem viver normalmente as experiências e as provas que lhes cabem.

Por nenhuma razão elogiar o medianeiro pelos resultados obtidos através dele, lembrando-se que é sempre possível agradecer sem lisonjear.

Para nós, todo o bem puro e nobre procede de Jesus-Cristo, nosso Mestre e Senhor.

sábado, 17 de fevereiro de 2018

Nas Leis do Destino

Nas Leis do Destino
Nas Leis do Destino
Não digas que Deus sentencia alguém a torturas eternas.

Tanto quanto podemos perceber o Pensamento Divino, imanente em todos os seres e em todas as coisas, o Criador se manifesta a nós outros – criaturas conscientes, mas imperfeitas – através de leis que lhe expressam os objetivos no rumo do Bem Supremo.

Essas leis, na feição primitiva, podem ser abordadas nos processos rudimentares do campo físico.

O fogo é agente precioso da evolução, nos limites em que deve ser conservado; entretanto, se colas a mão no braseiro, é natural incorras, de imediato, nas consequências.

A máquina é apêndice do progresso; contudo, se não lhe atendes as necessidades, sofrerás, para logo, os resultados desastrosos da negligência ou da indisciplina.

Ocorre o mesmo, nos planos da consciência. 

Na matemática do Universo, o destino dar-nos-á sempre daquilo que lhe dermos.

É inútil que dignitários desse ou daquele princípio religioso te pintem o Todo-Perfeito por soberano purpurado, suscetível de encolerizar-se por falta de vassalagem ou envaidecer-se à vista de adulações.

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

A Meméria

A Meméria
A Meméria
Os mínimos detalhes de nossa vida gravam-se em nós e nos deixam marcas indeléveis. Pensamentos, desejos, paixões, atos bons ou maus, tudo se fixa, tudo fica gravado. Durante o curso da vida normal, as lembranças se acumulam em camadas sucessivas e as mais recentes acabam, aparentemente, apagando as mais antigas.

Parece que esquecemos aqueles mil detalhes de nossa existência finda. Entretanto, nas experiências hipnóticas, basta evocar o tempo passado e recolocar o “sujet”, pela vontade, em uma etapa anterior de sua vida, em sua juventude, ou até mesmo na infância, para que aquelas lembranças reapareçam em massa. O “sujet” revive seu passado, não apenas com o estado de alma e a associação de ideias que lhe eram peculiares à época — ideias às vezes bem diferentes das que ele professa atualmente — com seus gostos, seus hábitos, sua linguagem, mas também reconstituindo automaticamente todo o conjunto dos fenômenos físicos contemporâneos daquela época.

Isto nos leva a reconhecer que há uma correlação estreita entre a individualidade psíquica e o estado orgânico.

Cada estado mental está associado a um estado fisiológico; a evocação de um, na memória dos “sujets”, logo provoca o aparecimento do outro.

Como ocorrem as flutuações constantes e a renovação integral do organismo físico em alguns anos, este fenômeno seria incompreensível sem o papel do perispírito, que guarda em si, gravadas em sua substância, todas as impressões de outrora. É ele quem fornece à alma o total de seus atos conscientes, mesmo após a destruição da memória cerebral.

terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

Lugares do Mundo Espiritual

Lugares do Mundo Espiritual
Lugares do Mundo Espiritual
Pela graça infinita de Deus, paz!

Balthazar, pela graça de Deus.

Lugares no mundo espiritual...

Na Terra, existe no homem a preocupação com a localização exata de núcleos de serviços espirituais. Entende-se, mesmo, que estas localizações sejam fixas, no sentido de uma estabilidade quase que física das organizações espirituais no Além.

Ouviremos dizer, com certeza, que as cidades espirituais ou os núcleos de socorro são construídos de acordo com as necessidades do homem desencarnado e, geralmente, conduzidos por espíritos que ultrapassaram as barreiras do temor, sem terem sido, por isso mesmo, fortes o bastante para enfrentar as dificuldades inerentes à construção de um núcleo de luz em meio a trevas.

Inúmeros trabalhadores de tais cidades, em atividade constante, vêm à Terra recolher os prisioneiros da dor, da ignorância, da descrença e do mal, levando-os para o abrigo seguro da instituição respeitável. É nesses abrigos, oásis de luz em meio à inquietação e à dor, que se promovem os movimentos de pacificação da mente, os passes, as doutrinações, o convite à paz, enfim.

Aqueles que são recolhidos sentem-se confortavelmente abrigados.

É comum alguns deles dizerem que estão em núcleos perfeitamente estáveis. Entretanto, os núcleos da espiritualidade movimentam-se de acordo com as necessidades dos homens terrenos.

domingo, 11 de fevereiro de 2018

Precisamente

Precisamente
Diante das soluções aguardadas para amanhã, é imperioso atender aos problemas de hoje.

Declaras-te sob manchas morais e foges de servir, quando precisamente a vida nos descerra o ensejo de auxiliar, para que o suor, na prática do bem, nos dissipe as nódoas do coração.

Confessas-te em débitos lamentáveis e desertas das boas obras, quando precisamente dispomos da oportunidade de agir, em benefício dos semelhantes, a fim de que venhamos a alcançar o resgate preciso.

Asseveras-te em falta grave e acolhes-te na intolerância, quando precisamente no exercício da bondade para com os outros é que obteremos desculpa em favor de nós mesmos.

Afirmas-te frágil, quando precisamente por isso é que as tribulações nos sitiam a estrada, a fim de que saibamos conquistar o apoio da fortaleza.

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

A Personalidade Integral

A Personalidade Integral
A Personalidade Integral
Uma busca mais profunda, mais ousada, na própria direção que os psicólogos (materialistas) preconizam, mostra que eles se enganaram, ao afirmar que a análise não provava a existência de qualquer faculdade, além daquelas que a vida terrena, tal como eles a concebem, é capaz de produzir e o meio terrestre, de utilizar. Pois, na realidade, a análise revela os traços de uma faculdade, que a vida material ou planetária jamais teria podido produzir, cujas manifestações implicam, e fazem necessariamente supor, a existência de um mundo espiritual.

Por outro lado, e em favor dos partidários da unidade do eu, pode-se dizer que os dados novos prestam-se a fornecer a suas pretensões uma base muito mais sólida e uma prova presumível, que ultrapassa, em força, todas as que jamais pudessem imaginar; a prova notória de que o eu pode sobreviver, e sobrevive realmente, não só às desintegrações secundárias que o afetam, no curso de sua vida terrestre, mas também à desintegração última, que resulta da morte corporal. O “eu consciente” de cada um de nós está longe de compreender a totalidade de nossa consciência e de nossas faculdades. Há uma consciência mais vasta, faculdades mais profundas, a maioria das quais conserva-se virtual, no que concerne à vida terrestre; a consciência e as faculdades da vida terrestre só separam delas consequentemente a uma escolha e elas se manifestam, de novo, em toda sua plenitude, depois da morte.

Cheguei a esta conclusão, que assumiu, para mim, sua forma atual, há quatorze anos aproximadamente, devagar, como consequência de uma longa série de reflexões baseadas em provas, cujo número crescia progressivamente.

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Humildade Sempre

Humildade Sempre
Humildade Sempre
A aprendizagem deve ser constante em todos aqueles que, de algum modo, administram as sociedades, o conhecimento ou o lar terrestre.

Cada vez que o homem se deparar com a própria natureza, observará que em si existem sementes de autoritarismo, que precisarão

ser combatidas com o mesmo esforço com que se combatem outros defeitos que se possua.

O sentimento do poder, o sentimento do comando, faz com que as criaturas criem uma atmosfera extremamente difícil em torno de si, impedindo o seu progresso espontâneo. E como é que se dá o progresso espontâneo nos seres?

Se todos observarem, verão que o ser humano passa por três fases distintas: a fase primeira, em que ele aprende; a fase segunda, em que convive com outras forças, e a fase terceira, onde exercita todo o seu poder, sua potência de espírito. Essas seriam, pois, as fases da vida que corresponderiam, respectivamente, à infância, à maturidade, à velhice.

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

Pensamento

Pensamento
Pensamento
“O pensamento é idioma universal e, compreendendo-se que o cérebro ativo é um centro de ondas em movimento constante, estamos sempre em correspondência com o objeto que nos prende a atenção.”
Emmanuel


A influência do pensamento na vida humana é indiscutível, criando reflexos negativos ou positivos, segundo o rumo que lhe dermos.

Pensamentos negativos conduzem à doença, ao desânimo.

Estabelecem sintonia com entidades menos felizes — sintonia que pode gerar obsessões angustiosas, caracterizando a “mediunidade torturada”.

Pensamentos elevados proporcionam saúde e bem-estar, curam enfermidades, mesmo graves, propiciam entusiasmo e alegria.Favorecem a ligação com entidades superiores, ligação que pode ser o prelúdio de sublimes realizações mediúnicas.

Não cremos existam pessoas neutras, que jamais pensem no bem ou no mal.

Ideias e reflexos exigem a participação do pensamento.

Não há ninguém suficientemente bom que esteja isento de ideias infelizes.

Não há ninguém tão mau que não tenha impulsos de bondade.

O pensamento, a nosso ver, não pára.

Jamais é estático.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...